1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Sobre felicidade.

29 de janeiro de 2010 2 comentários
Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

A hora de rearrumar a estrutura familiar para dar conta dos idosos em casa

2 comentários
Longevidade
Pode vir de surpresa ou não. Mas quando os idosos adoecem, ou se tornam dependentes, alguém terá de assumir os cuidados.

Filhos atarefados e envolvidos com sua própria rotina têm de lidar com a nova situação que implica, ainda, em assustadoras despesas médicas. Quanto mais cedo à família pensar no assunto, menos sofrimento.

Lidar com os pais idosos ainda é uma surpresa e grande dificuldade para muitos. Uma das razões está relacionada com o repentino aumento da expectativa de vida. Recentemente se percebeu que a perspectiva de envelhecimento da população brasileira estava crescendo em proporções assustadoras, e nós não nos preparamos para cuidar dos idosos.

É difícil para todos. Portanto, não se sinta culpado se não sabe lidar com a dependência dos pais. "Ninguém quer pensar que nossos pais estão envelhecendo ou morrendo, porque então não haverá nada entre nós e a morte", escreve a jornalista americana Beth Witrogen Mc Leod, autora de "Caregiving: The Spiritual Journey of Love, Loss and Renewal" (em tradução livre, "Cuidados: uma jornada espiritual de amor, perda e renovação", não disponível em português).

Além do medo do próprio envelhecimento, imaginar que o parente mais velho se aproxima da morte também gera muita ansiedade e frustração. "O ideal é não pensar em perdas, nem antecipar a morte de ninguém. A pessoa pode estar mal e viver mais trinta anos", diz o psicólogo Renato Veras, coordenador da Unati - UERJ.

Nesses momentos difíceis, são muitos os medos irracionais e é preciso descobri-los dentro de si mesmo para conseguir encarar a responsabilidade. "Quem está à volta com o pai ou a mãe doente, normalmente, não compreende que o problema do idoso é resultado de uma longa história construída. E que ele próprio faz parte daquela história", afirma a sub-coordenadora da Unati, Célia Caldas. "O idoso somos nós mesmos, o nosso futuro", diz.

Por isso, "a família tem que assumir a responsabilidade como um problema dela, e não do outro. Somos nós que estamos envelhecendo e não assumimos isso ainda", conclui. O sociólogo e gerontólogo Ricardo Moragas, professor e pesquisador da Universidade de Barcelona concorda. "Sem querer generalizar, o que o ancião precisa é, normalmente, a soma do que os filhos e netos sentem falta", completa.

Necessidades que não são apenas de natureza financeira ou material, como atendimento médico e remédios, mas também de natureza socio-espiritual. "Pode-se estabelecer um médico de família por metro quadrado que, sozinho, não resolverá o problema do idoso", afirma categórica, Célia Caldas.

Lisa Berkman, professora catedrática do departamento de saúde e de comportamento social da Escola de Saúde Pública de Harvard fala sobre a necessidade do idoso não apenas de receber, mas também de poder participar da vida em família. "O que geralmente faz com que as pessoas idosas sigam em frente é o fato de elas serem capazes de dar, não apenas de receber", explica, no livro Amor e Sobrevivência, de Dean Ornish (Editora Rocco).

Dessa forma, elas são capazes de sentir ainda mais seus verdadeiros valores. "Por isso, os netos são tão importantes", afirma. Dar e receber são preceitos que valem não só para o idoso. "É preciso vencer o preconceito com a velhice e se conscientizar da necessidade de retribuir tudo o que se recebeu dos pais", diz Renato Veras.

"O idoso só se torna uma ameaça à família, se a estrutura familiar já está frágil", analisa o professor Moragas. Por isso, é hora de encarar a fase difícil como um grande aprendizado. Como já dizia o rabino americano Harold Kushner: "se modelarmos uma sociedade em que os idosos sejam queridos e levados a sério, seremos capazes de envelhecermos sem temer esse destino".

Maisde50


Longevidade

Um novo olhar sobre a 3a. idade. Sugestão de leituras por silvia masc

28 de janeiro de 2010 2 comentários
A velhice é cada vez mais é um desafio para estudiosos de diversas áreas. Em nosso país a imagem que na mídia, que sempre foi de uma população jovem, alegre e cheia de energia, está se modificando com a crescente presença dos idosos.
Estes trazem com a longevidade dificuldades próprias: trabalho, doenças, falta de segurança, sexualidade e assistência médica. Estes e outros tópicos passam a fazer parte da vida dos idosos acarretando inclusive problemas que merecem atenção especial. Pensando nisso, selecionei alguns livros, que poderão nos auxiliar à entender de forma mais tranqüila essa fase inevitável para todos nós.



Título: Velhice ou Terceira Idade?
Autor: Myriam Moraes Lins De Barros

O livro traz o novo debate sobre a velhice - ou terceira idade - no Brasil. Não se trata de isolar uma categoria etária, mas de perceber sua inserção na sociedade e suas relações com as outras categorias sociais.



Título: Sexo e Amor na Terceira Idade
Autor: Robert N. Butler

Butler e Lewis derrubam tabus e aprovam que o sexo e a sexualidade são experiências prazerosas, gratificantes e altamente saudáveis após os 60 anos. É a época em que o ser humano possui maior experiência e disponibilidade de tempo para poder apesar das dificuldades naturais usufruir de uma vida sexual positiva.



Título: Abraço Afetuoso em Corpo Sofrido - Saúde Integral para Idosos
Autor: Vicini Giulio

A questão da saúde e da doença é abordada aqui numa concepção holística em que de forma surpreendente mostra que a doença é um desequilíbrio do organismo e quando ocorre já é um sinal do processo de reequilíbrio.
Este livro é uma importante contribuição para repensar a maneira como a sociedade vê a saúde em particular a do idoso.

Aonde comprar? Colocando no Google, título+autor, é possível obter os locais de venda e opções dos melhores preços.

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Achados e perdidos

27 de janeiro de 2010 1 comentário

No ano passado, 379.769 documentos perdidos – como CPFs, certidões de nascimento, carteiras de identidade, de motorista e de estudante – foram entregues nas agências dos Correios. Desses total, apenas 30.525 foram devolvidos aos donos.


Enviado por Alexander Striemer.

Segundo a chefe do Departamento de Filatelia e Produtos dos Correios, Maria de Lourdes Torres de Almeida, esse índice poderia ser maior caso a população fosse mais bem informada sobre o serviço prestado pela empresa, que já tem cerca de 1,2 milhão de documentos cadastrados.

“Para que esses documentos retornem a seus donos é necessário que eles tenham a iniciativa de buscá-los. Isso pode ser feito até mesmo pelo nosso site (http://www.correios.com.br/servicos/achados_perdidos/default.cfm), a partir da apresentação do nome completo da pessoa que perdeu o documento. Nós sempre damos retorno à solicitação e, caso o documento faça parte de nosso cadastro, informamos em qual de nossas agências ele poderá ser retirado”, disse em entrevista à Agência Brasil.

No entanto, segundo ela, poucas pessoas sabem que há um grande número de documentos entregues na agências dos Correios. “São muito comuns casos em que documentos roubados foram entregues pelo próprio ladrão, preocupado em não prejudicar ainda mais a sua vítima.”

Maria de Lourdes lembra que ninguém precisa se identificar para entregar o documento nas agências. “Há também a possibilidade de colocá-lo em uma das caixas de coletas dos Correios.”

Segundo ela, por motivo de lei esse serviço não pode ser prestado gratuitamente, até porque “representa custos” para a empresa. “Mas está prevista uma exceção para aqueles que assinarem uma declaração alegando não terem condições de pagarem a taxa, que é de R$ 3,30”.

De acordo com Maria de Lourdes, 70% das pessoas que encontram os documentos perdidos não se importam em pagar essa taxa. “Há também muitas situações em que ela é paga pelo próprio funcionário, ao ver que a pessoa, de fato, não tem condições financeiras para arcar com o custo”, conta

Ela diz acreditar que o número de documentos devolvidos “aumentaria sensivelmente se os recursos adquiridos via taxa fossem aplicados em uma campanha informativa”.

Os documentos que não são retirados são devolvidos aos órgãos emissores, caso não sejam procurados no prazo de 60 dias, contados a partir do cadastro.

“Mas, em muitos casos, esse prazo acaba sendo maior por causa da diferença de tempo entre a entrega e o cadastramento, e também decorrente de eventuais limitações das agências”, explica Maria de Lourdes.

O Ministério da Justiça também pretende atuar visando a ajudar as pessoas a localizar seus documentos perdidos.

Para isso, publicou esta semana uma resolução por meio da qual cria um grupo de trabalho para apoiar o desenvolvimento e a implementação do Cadastro Nacional de Documentos Extraviados, Roubados ou Furtados. Esse banco de dados também será disponibilizado na internet.

Segundo o ministério, esse grupo de trabalho será coordenado por um representante da Secretaria Nacional de Justiça, e será formado por funcionários do Departamento Nacional de Registro do Comércio, da Secretaria da Receita Federal, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), da Polícia Civil, do Conselho Nacional de Justiça, do Instituto Nacional de Identificação e de outros órgãos como juntas comerciais, além dos Correios.
Se você já perdeu seus documentos alguma vez, confira AQUI se ele esta nos Correios.


Veja também: Certidão eleitoral eletrônica: aqui
Salada de grao de bico por Silvia Masc: aqui

Longevidade

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Insônia: causas e tratamento

26 de janeiro de 2010 2 comentários



Apesar de a maioria precisar dormir de sete a oito horas para acordar bem disposta, o tempo tido como ideal para um sono reparador varia de uma pessoa para outra. A sensação de sono inadequado que acompanha os insones e as consequências para o dia a dia destes indivíduos são dois aspectos importantes deste distúrbio do sono. No Pode Ter Saúde, a insônia é o tema da entrevista com o Dr. Flávio Alóe, médico neurologista do Centro Interdepartamental para os Estudos do Sono do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. No programa, o especialista explica as causas, sintomas e formas de tratamento da insônia e também esclarece o que é a polissonografia.

Para ouví-lo, clique aqui


Vocês sabiam que é possível visitar o rico museu do Iraque pela internet? Clica aqui
Reinicio das palestras sobre Alzeheimer e doenças similares clica aqui
Uso excessivo de ar condicionado pode ser "vilão da saúde" clica aqui
O Grão de bico vale ouro e eu nem sabia, e você? clica aqui



Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Aniversário da cidade de São Paulo, 456 anos.

25 de janeiro de 2010 4 comentários
Em 24 de dezembro de 1553, junto com um novo grupo de jesuítas solicitado por Manoel da Nóbrega, chega o irmão José de Anchieta, com 19 anos de idade. Mais tarde, este religioso viria a ser cognominado "Apóstolo do Brasil" e primeiro poeta da literatura luso-brasileira.

Logo depois do dia de Reis, o grupo sobe a serra de Paranapiacaba, em direção à Santo André da Borda do Campo, diretamente para a casa do João Ramalho, após 18 dias de jornada. No dia seguinte, tomam o caminho de Piratininga, na busca de um local para a fundação do Colégio dos Jesuítas. Escolhem uma colina chamada Inhapuambuçu, sobre o vale do Anhangabaú, e constróem um barracão que viria a funcionar como escola de catequese. Ainda na manhã de 25 de janeiro de 1554, Manoel de Paiva, que viria a ser o primeiro diretor do colégio, celebra, assistido por José de Anchieta, a missa campal que marca o início do funcionamento do Real Colégio de Piratininga.

O nome São Paulo foi escolhido porque no dia da fundação do colégio era o dia 25 de janeiro que a Igreja Católica celebra a conversão do apóstolo Paulo de Tarso, conforme informa o padre José de Anchieta em carta aos seus superiores da Companhia de Jesus:

-"A 25 de Janeiro do Ano do Senhor de 1554 celebramos, em paupérrima e estreitíssima casinha, a primeira missa, no dia da conversão do Apóstolo São Paulo e, por isso, a ele dedicamos nossa casa".

Por favor, clique nas imagens para ampliá-las







Fonte: SampaArt



Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Veja programação de aniversário dos 456 anos de São Paulo

24 de janeiro de 2010 1 comentário
Clique na imagem para ampliá-la
Dia 25

8h - São Paulo Bike Tour; saída do estacionamento do prédio da Porto Seguro (Rua Barão de Piracicaba, 740);

8h - XII Troféu Cidade de São Paulo; obelisco, no Parque do Ibirapuera;

9h - Roteiro Trolebus; saída do Pateo do Colegio;

9h - Ato cívico no Pateo do Colégio

9h40 - 2º Bike Tour São Paulo; saída da ponte Octavio Frias de Oliveira;

9h20 - Caminhada pelo centro de SP; encontro no edifício Copan;

10h - Missa solene na catedral da Sé

11h - Orquestra Grupo Pão de Açúcar; no museu da Casa Brasileira (av. Brigadeiro Faria Lima, 2705);

11h - Orquestra Jazz Sinfônica; palco externo do auditório do Ibirapuera;

11h - Show de Patty Ascher; praça Victor Civita (rua Sumidouro, 580);

11h30 - Solenidade de Entrega da Medalha de 25 de Janeiro, no Hall Monumental da Prefeitura de São Paulo

13h - Exposição "São Paulo, Terra, Alma e Memória"; museu Afro Brasil, no parque do Ibirapuera;

13h - CineSESC; na rua Augusta, 2.075;

13h30 - Show de Maurício Pereira; no Sesc Vila Mariana (rua Pelotas, 141);

14h - Show na Represa Guarapiranga (av. Robert Kennedy, 2.800);

14h - Flash Mob do cantor Michael Jackson; no Vale do Anhangabaú;

15h - Show de Érika Machado, Flávio Venturini, Lô Borges e Milton Nascimento no parque da Independência (avenida Nazaré);

16h - Show da Pitty; Sesc interlagos (av. Manuel Alves Soares, 1.100);

16h - Show do grupo Pixote; na praça Menininha do Gantois, em Itaquera;

16h - Páreo Especial no Joquey Club; rua José Augusto de Queiroz;

16h - Aula de dança de salão; no teatro de Dança (av. Ipiranga, 344, subsolo, centro)

17h - Show de Flávio Venturini; parque da Independência (avenida Nazaré);

19h - Milton Nascimento e Lô Borges; parque da Independência (avenida Nazaré).


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Atualizando o seu vocabulário. (humor)

4 comentários

Não me imagino falando algumas coisas dessa lista, mas entender o que a moçada fala, é interessante, para não ficar "boiando"... rs

Antes era: Agora é:
creme rinse condicionador
obrigado valeu
collant body
rouge blush
bailinho e discoteca balada
japona jaqueta
nos bastidores making off
cafona brega
programa de entrevistas talk-show
reclame propaganda
calça cocota calça cintura baixa
flertar, paquerar dar mole
oi, olá, como vai? e aê?
cópia, imitação genérico
curtir, zoar causar
mamãe, posso ir? fui!!!
legal, bacana manero, irado
mulher de vida fácil garota de programa
legal o negócio xapado o bagúio
pasta de dente creme dental
cansaço estresse
desculpe foi mal
oi, tudo bem? e aê, belê?
ficou chateada ficou bolada
médico de senhoras ginéco
superlegal irado
primário e ginásio ensino fundamental
preste atenção! se liga!
por favor quebra essa
recreio intervalo
radinho de pilhas ipod
manequim modelo e atriz
retrato foto
jardineira macacão
mentira kaô
saquei tô ligado
entendeu? copiou?
gafe mico
fofoca, ti-ti-ti babado
ha ha ha uhauhauhauha
fotocópia xerox
brilho labial gloss
bola ao cesto basquete
folhinha calendário
empregada doméstica secretária
faxineira diarista
vou verificar vou estar verificando
madureza supletivo
vidro fumê insulfilm
posso te ligar? posso te add?
reformar uma roupa customizar
dar no pé, ir embora vazar
embrulho pacote
lycra stretch
tristeza deprê
beque zagueiro
rádio patrulha viatura
atlético sarado
peituda siliconada
professor de ginástica personal
quadro negro board
babosa aloe vera
Ave Maria!!! Afffff!!
caramba caraca
namoro pegação
laquê spray
derrame AVC
chapa dos pulmões raio-x
você tem certeza? ah! fala sério!
banha gordura localizada
alisamento chapinha
buteco no fim do expediente happy hour
costureira estilista
professora tia, profe
senhor tiozinho
bunduda popozuda!
Amorrrrrrr! Benhhêêêêê!
olha o barulho! ó o auê aí ô!
passou vergonha pagou mico





Enviado por Mariana Rabelo.
Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

José Mindlin, 95 anos de idade, o mais respeitado bibliófilo do país

22 de janeiro de 2010 4 comentários




Nascido em São Paulo em 1914, filho de imigrantes russos, José Mindlin ainda menino apaixonou-se pelos livros. Muito jovem, frequentava os sebos do centro de São Paulo e acabou por achar um jeito de comprar os livros sem pedir dinheiro aos pais. “Verifiquei que os livreiros dos sebos não estavam atentos ao que os outros faziam. Alguns vendiam por 5 ou 10 mil réis o que outros vendiam por 20, 30 e até 50 mil réis! Por sua vez, esses vendiam por 5 o que os primeiros vendiam por 30, 40.”

Sua biblioteca tem cerca de 40 mil títulos e a Brasiliana, coleção de livros sobre o Brasil e de literatura brasileira, chega a 25 mil títulos e foi doada à Universidade de São Paulo (USP ) em 2005. Livros, leitura, literatura brasileira e estrangeira, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Machado de Assis, Marcel Proust, Eça de Queirós e Guita, sua mulher e companheira por quase 70 anos – paixões que florescem em cada frase, em cada gesto, em cada canto da casa e da biblioteca. Na garimpagem, o desafio e a alegria de encontrar o objeto do desejo. Na leitura, o encontro sincero e real com o prazer. Esse é José Mindlin.

Vale conferir a entrevista aqui


Feriadão por aqui.

2 comentários

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Qual a diferença entre Aspirina, Novalgina e Tylenol?

20 de janeiro de 2010 6 comentários
Apesar de eles serem campeões de vendas (3 em cada 10 ítens comprados nas farmácias) e furtos (9 entre os 20 remédios mais furtados), pouca gente sabe diferenciar os efeitos dos principais analgésicos.

Não, não é tudo a mesma coisa. Apesar de servirem ao propósito geral de diminuir dores, eles podem ter efeitos colaterais perigosos dependendo do paciente.

É importante aprender essas diferenças agora que a Anvisa mandou-os para trás do balcão da farmácia. A ideia é fazer com que os clientes sejam orientados pelo famacêutico, evitando a automedicação.
Conhecendo-os ou não, o negócio é usá-los só quando necessário, para que a medicação não se transforme em uma dor de cabeça.

ÁCIDO ACETILSALICÍLICO
marcas conhecidas: Aspirina, AAS.
indicação: eficiente contra febre e dores da cabeça ao dedão do pé, também previne problemas cardiovasculares.
contraindicação: Por inibir a formação de coágulos, piora dengues. Também é contraindicado para quem tem gastrites ou sofre de asma e rinite (ele favorece reações alérgicas).




DIPIRONA SÓDICA
marcas conhecidas: Anador, Dorflex, Lisador, Neosaldina e Novalgina.
indicação: Em gotas ou comprimido, é ideal para febres, para dores e fraco para inflamações.
contraindicação: Muitas pessoas são alérgicas, e a sensação de fraqueza é comum. Em excesso prejudica o poder de cicatrização do organismo. A substância deve ser evitada por diabéticos, pois contém açúcar.

PARACETAMOL
marcas conhecidas: Sonridor, Tylenol.
indicação: Efeito analgésico semelhante ao da aspirina. Mas é o único que não tem ação anti-inflamatória.
contraindicação: Não pode ser usado em caso de dengue, pois a doença faz com que o fígado pare de fabricar uma enzima que metaboliza o paracetamol e a substância fica acumulada no organismo, o que pode levar o paciente à morte. Em excesso, ele pode causar danos ao fígado, então deve ser evitado por quem já agride o órgão regularmanete, como doentes de hepatite e quem bebe em excesso. Ou seja, tomar um Tylenol para aliviar ressaca é uma péssima ideia.

LEMBRETE

Balconista não é farmacêutico.


Fonte: Revista Superinteressante - Texto de Nathália Braga

Universidade do idoso: a terceira idade saudável, em São Paulo - USP -Grátis

19 de janeiro de 2010 1 comentário


A Universidade Aberta para o Envelhecimento Saudável - Unapes, da Disciplina de Geriatria da Faculdade de Medicina da USP, abre inscrições no dia 2 de fevereiro para oficinas de Alimentação Saudável, Técnicas de Dinâmicas em Grupo, Consciência Social e Cidadania, Atividade Física, Dança e Expressão Corporal, Introdução à Informática e Atividades Extra–Curriculares.
A participação é gratuita.


Direcionada a pessoas com mais de 60 anos de idade, as oficinas terão início no dia 1 de março.
A programação é semestral e as vagas limitadas.
Informações pelos telefones: (11) 3069-8021 e (11) 3069-6639.

A meta da Unapes é fazer do espaço um ambiente favorável de promoção do envelhecimento saudável e de formação de multiplicadores de opinião para estimular ações de cidadania e inclusão social.

A Unapes funciona à Av. Enéas de Carvalho Aguiar, 155, dependências do Prédio dos Ambulatórios, próximo à Estação do Metrô Clínicas, São Paulo.



Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

O que é bexiga hiperativa?

3 comentários





A Bexiga Hiperativa, alteração funcional da bexiga em que o paciente apresenta sintomas como frequência aumentada de urina, urgência (necessidade imediata de micção) e urge-incontinência (desejo súbito e intenso de urinar, que impede que a pessoa contenha a urina até a chegada ao banheiro) é uma doença que atinge pessoas de todas as idades e ambos os sexos, mas as mulheres são as mais afetadas, principalmente no período pós-menopausa.


No Brasil não existem pesquisas precisas que indiquem o número de pessoas acometidas por esta doença, mas nos EUA aproximadamente 17 milhões de pessoas sofrem com bexiga hiperativa.
A estatística da doença aumenta na terceira idade. Estima-se que entre 15% a 30% das pessoas com mais de 60 anos sofram de incontinência urinária. ``A bexiga hiperativa é uma das doenças que mais comprometem a qualidade de vida do paciente. Muitas pessoas abandonam sua vida social por conta desta síndrome, podendo desenvolver quadros de depressão em alguns casos``, afirma Roberto Colombo Junior, urologista da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). Há relatos de famílias que optaram por internar idosos em clínicas geriátricas por falta de informação sobre o tratamento da doença.

A boa notícia é que o problema tem solução. O primeiro passo é buscar um especialista, para que seja realizado um tratamento de controle miccional. No mercado existem medicamentos específicos para o problema, que devem ser complementados por exercícios pélvicos.

Recentemente também foi descoberto que a toxina botulínica pode ser muito eficiente no tratamento desta doença. Após seu sucesso como coadjuvante no tratamento de paralisia cerebral, espasticidade muscular, estrabismo e diversas síndromes neurológicas, a medicina começa a utilizar o botox também na área da urologia.

É o mesmo processo do tratamento estético. A toxina botulínica é aplicada dentro da bexiga, o que ocasiona uma paralisia muscular temporária, que pode durar até seis meses. Observamos que a prática é muito efetiva para relaxar os músculos do órgão, minimizando as contrações.

Fonte e imagem aqui

Mais informações, clique aqui Prof.Dr.Fernando Almeida

No endereço abaixo, vocês poderão marcar uma avaliação com a equipe de Disfunção Miccional da Unifesp - Universidade Federal de São Paulo (Hospital São Paulo)

(11) 5576-4086 - Secretária Mariana


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Filtro e pesquisa nas informações que recebemos, é importantíssimo.

16 de janeiro de 2010 6 comentários
Recentemente saiu publicado em uma revista de grande circulação, uma matéria sobre um tratamento da hiperplasia prostática benigna, procedimento feito com um laser, chamado verde. Essa matéria, suscitou interesse de alguns leitores do Longevidade, e recebi 4 e-mails sobre o assunto.
Estive de férias, e como não sou especialista, hoje fui pesquisar, e vejam o que eu encontrei.

SBU-(Sociedade Brasileira de Urologia) responde a Revista: ainda é preciso estudo.

Em razão da matéria “Ataque da luz verde” da revista XXXXXX de (02/12/2009), na qual o aparelho Green Light Laser aparece como a opção mais moderna e eficaz para tratamento da hiperplasia prostática benigna (HPB), a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) faz as seguintes considerações:

1- A reportagem não cita fontes de referência científica e que realmente comprovem, com estudos randomizados, a eficácia do novo procedimento. As informações genéricas podem remeter o leitor a uma conclusão insegura e é função da SBU alertá-los.

2- Esta nova tecnologia, a vaporização fotoseletiva da próstata cuja fonte de energia é o Green Light Laser (laser de luz verde), tem máquinas de diferentes potências como 80w e 120w, cujos resultados são completamente diferentes. De acordo com estudo apresentado no último Congresso Americano de Urologia (Henry H. Woo Sydney Australia abstract 2118 Anual Meeting - American Urological Association 2009), foi mostrada a possibilidade de maior disfunção erétil com o laser de maior potência (120W) e que merecem estudos mais aprofundados da função sexual após o procedimento.

3- Também é bom alertar que, de acordo com outro estudo apresentado no mesmo evento (Malte Rieken et al - Abstract nº 2114 Anual Meeting - American Urological Association 2009), o índice de reoperação em pacientes seguidos durante 48 meses após esta intervenção com o laser verde foi extremamente elevada: de 50%. O referido trabalho sugere mais estudos e maior número de pacientes estudados para avaliar a longevidade e real eficácia do laser verde para o tratamento da Hiperplasia da Próstata.

4- Portanto, é uma tecnologia em estudo e que não nos oferece conclusões plenas de afirmar que esta nova abordagem é melhor que a consagrada Ressecção Trans Uretral de Próstata efetuada com alça, cuja fonte é a energia elétrica e que realmente remove tecido para posterior análise.

5- Por fim, gostaria de alertar também que a vaporização da próstata através do laser verde reduz drasticamente a amostra de material prostático para análise anatomopatológica, o que poderá, em casos de câncer, dificultar o diagnóstico. Isto deve ser levado em consideração.

Atenciosamente,
Dr. José Carlos de Almeida,
presidente da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)


Na íntegra aqui: Portal da Sociedade Brasileira de Urologia.

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Colocando o cérebro pra malhar.

15 de janeiro de 2010 8 comentários
Saber que precisamos fazer exercícios diários para cuidar do corpo é um fato, mas é importante lembrar que o nosso cérebro também precisa de "ginástica", algumas podemos fazer com aparelhos, como jogar um vídeogame, um jogo no computador, fazer uma palavra cruzada, um caça palavras, ler um livro, mas, é possível fazer exercícios mentais sem nenhum aparato e a qualquer hora.

Quantos de nós mesmo os mais jovens, quando vão arrumar a mesa, ou até mesmo uma simples bandeja de café, esquecem algum ítem?

Um bom exercício mental, é por exemplo lembrar dos ítens que podem e devem compor uma bandeja de cafézinho, até para não ter que deixar a visita sozinha na sala para ir buscar o que faltou, concordam que as vezes esses esquecimentos podem acontecer com até mais de um ítem ? E para quem acha que são poucos ...












Outro exercício interessante, é lembrar os elementos que compõe uma obra de arte que você gosta e depois ir conferir.



Lembrar preços dos ítens do supermercado ao fazer a lista, também coloca o cérebro em ação, fazer o tipo desligado "nem sei quanto custa um litro de leite",
não combina com o idoso ativo de hoje.




Memorizar os ingredientes do seu almoço ou jantar, bem como memorizar os aromas dos alimentos, também é um exercício e aquela máxima do "nem sei o que almoçei hoje" é coisa do passado.





Ah, já ia me esquecendo... que um outro bom exercício é sempre que atender o telefone, procurar reconhecer a voz do interlocutor.

Brincadeiras à parte, o envelhecimento é inevitável, mas é possível termos longevidade ativa, com alegria, saúde e principalmente bom humor, e vamos malhar pessoal.

E falando em saúde, a Cristiane Fetter do Blog TÔ DOIDA nos dá lá na Molly, a resposta para a pergunta: Por que Fritura é tão gostoso? Muito interessante, vale conferir.


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

O Longevidade está aparecendo!

14 de janeiro de 2010 14 comentários
Clique na imagem para ampliá-la






Hoje tive essa grata surpresa, que gostaria de compartilhar com vocês.
Recebi atraves de um amigo que é leitor do blog, a notícia que o Longevidade, foi citado como referência de sites de blogs para a 3a. Idade, em uma edição especial sobre Saúde no Jornal HORAH distribuido aosfuncionários afiliados à Funcesp.
Obrigada Antonio, por ter tido a gentileza de scanear e me enviar.
Fiquei super feliz, porque estamos muito bem acompanhados.
Eu ainda não consegui descobrir, as pessoas que publicaram, tão logo o faça, vou agradecer e conto pra vocês.


Obrigada ao pessoal da Fundação CESP.





Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Pressão Arterial

12 de janeiro de 2010 4 comentários
O nosso coração possui quatro cavidades – 2 átrios ou aurículas ( direita e esquerda) e 2 ventrículos ( direito e esquerdo). Entre os átrios e os ventrículos existem válvulas que evitam que o sangue retorne. Do lado direito, encontramos a válvula tricuspide e do lado esquerdo a válvula mitral.



Na saída do ventrículo direito existe a válvula pulmonas e na saída do ventrículo esquerdo há a válvula aórtica. Essas válvulas têm a mesma função das válvulas do coração: não deixam o sangue voltar no seu percurso.

Ciclo cardíaco é a seqüência de fatos que acontece a cada batimento cardíaco.

Resumidamente, o coração ciclicamente se contrai e relaxa. Quando se contrai, ejeta o sangue em direção das artérias, na fase chamada de sístole. Quando relaxa, recebe o sangue proveniente das veias, na fase chamada diástole.


Pressão Arterial:

A pressão arterial mantém o sangue circulando no organismo. Tem início com o batimento do coração. A cada vez que bate, o coração joga o sangue pelos vasos sangüíneos chamados artérias.


As paredes dessas artérias são como bandas elásticas que se esticam e relaxam a fim de manter o sangue circulando por todas as partes do organismo. O resultado do batimento do coração é a propulsão de uma certa quantidade de sangue (volume) através da artéria aorta.

Quando este volume de sangue passa através das artérias, elas se contraem como que se estivessem espremendo o sangue para que ele vá para a frente. Esta pressão é necessária para que o sangue consiga chegar aos locais mais distantes, como a ponta dos pés, por exemplo.


Categoria

Pressão Arterial Sistólica

Pressão Arterial Diastólica


Pressão arterial normal

Inferior a 130 mmHg

Inferior a 85 mmHg



Pressão arterial normal alta

130-139

85-89



Hipertensão de grau 1 (leve)

140-159

90-99



Hipertensão de grau 2 (moderada)

160-179

100-109



Hipertensão de grau 3 (grave)

180-209

110-119



Hipertensão de grau 4 (muito grave)

Igual ou superior a 210

Igual ou superior a 120

Fatores que aumentam a
freqüência cardíaca
Fatores que diminuem
a freqüência cardíaca


Queda da pressão arterial Aumento da pressão arterial
inspiração expiração
excitação
raiva
dor
hipóxia (redução da disponibilidade de oxigênio
as células do organismo)
exercício
adrenalina
febre


Para saber mais, sobre Pressão Arterial Baixa clique aqui e para saber mais sobre Pressão Arterial Alta, clique aqui .


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

Share It