1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Internet pode tornar-se um vício?

18 de setembro de 2009 11 comentários

Desde o seu início, esse blog, vem incentivando os idosos para o uso da internet, como ferramenta de sociabilidade, pesquisas lazer e comodidades Criamos até o Unstrap, blog de assuntos ligados à informática e principalmente a Internet. Entretanto, tudo tem seu lado bom e seu lado ruim; leia as matérias indicadas abaixo, e perceba que, como tudo, mesmo o que é bom tem que ser bem dosado, para que aquilo que poderia ser benéfico não se transforme em doença.

Ficar muitas horas conectado sem um propósito definido, sem qualquer critério, me parece dependência, que compromete sem dúvida a saúde geral, produz, obesidade, lesões físicas como inflamação na pele, problemas musculares, dores lombares. Falta de exercício, luz solar e ar fresco pode fragilizar o sistema imunológico.

Há quem questione se de fato existe essa dependência e as consequências, lembrando a possibilidade do indivíduo já ter uma pré-disposição ao distúrbio compulsivo, ou à depressão e ansiedade e que a internet venha apenas potencializá-los.

Seja como for, entendo, que o indivíduo que abdica de relações reais, do sono, negligencia as suas obrigações, e a família e em alguns casos deixa até de se preocupar com o asseio pessoal em troca da internet, algo está errado, e se a internet apenas acionou o gatilho, se o "vício" está registrado como doença mental ou não, esse comportamento merece cuidados de um especialista em transtornos.


Serviços em São Paulo que oferecem tratamento gratuitamente:
- Ambulatório dos Transtornos de Impulso do Hospital das Clínicas (HC) - Instituto de Psiquiatria (IPq) do HC, que fica na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 78, próximo ao metrô Clínicas, Cerqueira César, São Paulo.
http://www.hcnet.usp.br/ipq/grupos.html

Teste aplicado pelo Ambulatório dos Transtornos de Impulso do Hospital das Clínicas (HC


- Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes (Proad), do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo - Unifesp.
Rua dos Ottonis, 887 - Vila Clementino - S. Paulo SP
E-mail: proad.dpsi@epm.com.br
http://www.proad.unifesp.br/



Núcleo de Pesquisas em Psicologia e Informática da PUC/ São Paulo
http://www.pucsp.br/nppi/mural.html
Contato: nppi@pucsp.br


Para quem quiser saber mais leia:

Entrevista com Prof. Dr. Cristiano N. de Abreu - Vício em Internet

Existe, de fato, o vício de internet? - Prof.Alex Primo

No mundo, há entre 50 milhões e 100 milhões de viciados em internet.



11 comentários:

crispassinato disse...

Acredito que o uso da internet de forma útil seja sempre edificante e capaz de ajudar aos mais idosos a criarem, vi esse final de semana 1 senhora de 79 anos, ativíssima e blogueira, colunista de 1 grande portal, produzindo material a partir de suas atividades frenéticas culturais, acadêmicas, etc...
Isso é a melhor idade e ela é blogueira.
Trata-se da Vovó Neuza, veja na Coluna Metrópole do portal Top Blog, indico: http://www.topblog.com.br
Um beijo e obrigada pela indicação,
Bom dia,
Cris

Eliza Schneider disse...

Silvia,
Gostei muito da sua lucidez e bom senso, os artigos selecionados, também são muito bons, serviu de alerta para um caso que temos na família.
abraços

Anônimo disse...

Procurando material sobre esse assunto, me deparei com o seu blog, parabéns, gostei muito, e dessa matéria em especial , já que estamos tendo um problema muito sério com um dos meus filhos, vou procurar o serviço e me aconselhar, já que não consigo convencê-lo que ele precisa mesmo de ajuda, não dorme, não saí de casa, e não sabemos o que fazer, já tiramos o computador, e foi muito pior, parece que é igual ao vicio da droga.
Obrigado.
Júlio

Célia Porto disse...

È uma pena que SP fique tão longe, aqui no MS, não temos esse tipo de serviço, e tenho certeza que a minha filha precisa de atendimento, há finais de semana, que ela fica na internet de sexta a domingo, sem sair, as vezes esquece até de comer, tivemos que cortar o celular, pq. trouxe uma conta absurda de ficar agora nesse tvitter, tratamento particular aqui é muito caro, e no hospital da faculdade que é de graça a terapia, a espera é de 2 anos.
obrigado pelas informações

Anônimo disse...

Fico sensibilizada com as pessoas que estão com esse problema na família, mas eu afirmo, ainda é melhor do que ter um filho que use drogas.Mas pelo que li na entrevista do Dr. precisa mesmo de tratamento.

Vera

Walter disse...

Interessante, eu não imaginava esse quadro possível, mas quando falta equilíbrio, tudo há de se transformar em doença.

Drica disse...

Moça, cuidar da casa, trabalhar, cuidar da família e manter 4 blogs rodando, se eu não te conhecesse te indicaria para Dr. Cristiano... hahahahah
beijos e bom final de semana pra voces.

۞Henrique۞ disse...

Buscava exatamente este assunto, vc conseguiu falar muito em poucos parágrafos. No meu site www.henriqueguimaraes.com sempre indico seu blog. Abraços!!

Rafael N. disse...

muito bom

Rafael N. disse...

muito bom

Rafael N. disse...

:D

Ocorreu um erro neste gadget