1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Preparando sua consulta com o geriatra (3) - EXAMES LABORATORIAIS

29 de outubro de 2008 comente


Os exames normalmente solicitados pelo geriatra são simples e incluem:


EXAMES DE SANGUE

sangue


· Hemograma completo
· VHS – Velocidade de hemossedimentação
· Glicemia
· Proteinograma
· TGO – Transaminase Glutâmico Oxalacética
· TGP - Transaminase Glutâmico Pirúvica
· T4, TSH
· Colesterol,Triglicérides,LDL,HDL
· Ácido Úrico
· PSA ( Homens )

Outros:

· Urina I – Sedimento Quantitativo,Cultura e Antibiograma
· Eletrocardiograma
· RX –Tórax PA e Perfil
· Densitometria Óssea

De acordo com os achados nessa avaliação de rotina, alguns exames mais sofisticados podem ser indicados.

A tomografia e o eletroencefalograma merecem algumas explicações adicionais uma vez que são freqüentemente solicitados:

Tomografia Computadorizada e Ressonância Nuclear Magnética

Tomografia Computadorizada e Ressonância Nuclear Magnética



Tomografia Computadorizada e Ressonância Nuclear Magnética


Permitem visualizar, em finos cortes, alterações no tecido cerebral.

Tem inquestionável valor no diagnóstico de tumores e AVC, porém, com respeito ao estudo das doenças degenerativas, seu valor é limitado.

Uma tomografia normal não exclui definitivamente o diagnóstico de doença de Alzheimer, assim como o diagnóstico de atrofia cerebral não selará o diagnóstico.

É um exame relativamente seguro que colabora no raciocínio clínico durante o processo de investigação de quadros demenciais.

A Tomografia Computadorizada se constitui num aparelho de Raios X muito mais complexo que o convencional. A dose de irradiação é mínima e possibilita a visualização tridimensional dos órgãos em geral e, em particular do cérebro.

Embora a imagem gerada seja monocromática, apenas com várias tonalidades em cinza, indo do totalmente preto ao branco, mesmo assim são muito mais numerosas que as variações de tons de cinza do Raio X convencional.

Ressonância Nuclear Magnética
Ressonância Nuclear Magnética

Eletroencefalograma

O Eletroencefalograma (EEG) é uma técnica usada desde 1929, descoberta pelo psiquiatra alemão Hans Berger.

Na prática o Eletroencefalograma é realizado através da colocação de eletrodos na cabeça do paciente que são conectados a um poderoso amplificador de corrente elétrica.

Esse amplificador aumenta a amplitude do sinal elétrico gerado pelo cérebro milhares de vezes e, através de um dispositivo chamado galvanômetro, as oscilações para mais ou para menos dessa corrente elétrica são desenhadas numa tira de papel sob a forma de ondas.

As ondas elétricas cerebrais variam conforme a situação funcional do cérebro.

O EEG é utilizado com freqüência na avaliação de quadros convulsivos



Aqui

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget