1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

O prazer e a autoestima.

1 de dezembro de 2011 comente
O documentário "A Dança da Vida", direção de Juan Zapata, permite um outro olhar sem preconceitos e tabus sociais sobre a retomada da vida sexual do idoso. No filme, a produção aborda o amor e o sexo a partir de entrevistas realizadas com um público eclético com idades entre 40 e 90 anos. O pudor fica guardado no bolso para dar vazão às fantasias e preferências.


Moderno demais?

Não. Mais atual do que nunca. Uma pesquisa do Projeto Sexualidade do Hospital das Clínicas de São Paulo revelou que cerca de 95% dos homens e mulheres na faixa dos 50 anos têm vida sexual ativa. Isto significa que os vovôs de hoje têm mais vigor que os de outrora.
Com a atual oferta de drogas e outros procedimentos, que prometem ao homem o alcance de uma potência sexual satisfatória e à senhora em fase do climatério, muita libido. Que, por sinal, está em alta nos dias de hoje.

A redescoberta do prazer proporciona ganhos fora da cama. Até a aparência recebe novos cuidados. "Uma vida sexual ativa e de qualidade traz benefícios como a autoconfiança, autoestima e qualidade de vida. Além disso, o sexo na terceira idade diminui a chance de depressão, melhora a vida conjugal e fomenta as atividades sociais como momentos de lazer e trabalho, além do autocontrole e saúde mental", afirma o urologista Márcio de Carvalho, membro do Centro de Informações e Estudo da Sexualidade Humana de Maringá (Ciesma).
Para ele, a longevidade está ligado ao estado de espírito. "A cumplicidade, o respeito e a reciprocidade são atos de extrema importância ao ser humano", aponta.

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget