1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Evitando problemas com medicamentos

15 de agosto de 2012 1 comentário
LONGEVIDADE
Em casa
•Faça uma lista de todos os remédios que toma, mesmo daqueles que não têm prescrição. Anote o nome, quem receitou, as quantidades e o horário. Mantenha uma cópia em casa e outra no bolso ou na carteira
•Leia e guarde as bulas
•Siga horários e quantidades de acordo com o indicado pelo médico
•Verifique as datas de vencimento das drogas e elimine os remédios velhos
•Não utilize remédios prescritos para outras pessoas
• Não interrompa o tratamento sem aval do médico. Nem tome doses menores ou maiores do que as prescritas
•Evite misturar remédios e álcool
No consultório
• Pergunte se há alternativas terapêuticas ao remédio
• Informe-se sobre a ação da droga, o período de administração, como saber se está funcionando, o que poderá sentir enquanto toma a medicação
•Informe ao médico também sobre o uso de vitaminas, fitoterápicos, laxantes e os remédios vendidos sem prescrição. Eles podem interferir na ação das drogas
•Pergunte sobre a administração do remédio com comida. Alguns podem ter eficácia menor se tomados na s refeições
•A cada nova consulta, revise com o médico os medicamentos que toma
•Comunique o profissional imediatamente se tiver problemas após tomar o remédio

Remédios que devem ser usados com cuidados redobrados, e apenas com prescrição médica.

Antidepressivos
Trazem efeitos colaterais como constipação intestinal, boca seca, retenção urinária, problemas que muitas vezes já estão presentes nos idosos.
  • Benzodiazepmicos
  • Tranquilizantes, remédios para dormir. 
  • Analgésicos opióides
  • Podem levar à dependência.
Antiinflamatórios
Pode trazer problemas estomacais e diminuir o efeito de drogas para baixar a pressão, muito utilizadas por idosos.
Hipoglicemiantes de longa ação
Reduzem os teores de açúcar no sangue por muito tempo e podem levar a demaios ou quedas.
Relaxantes musculares
Em teoria, só deveriam ser utilizados como coadjuvantes de anestesias. Podem intensificar o quadro de fragilidade muscular

1 comentários:

milton toshiba disse...

Falei para mamãe ter uma lista, porque nos exames clínicos, sempre perguntam e no caso dela, são muitos.
:-)

Ocorreu um erro neste gadget