1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Falta de umidade no ar: recomendações para evitar efeitos danosos na saúde

15 de julho de 2010 comente
O INBRAVISA - Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária, tendo em vista os baixos índices de umidade relativa do ar verificado em várias localidades do país durante o período de inverno , divulga uma série de recomendações para evitar efeitos danosos na saúde das pessoas

Nunca é demais lembrar que nos grandes centros urbanos, além da baixa unidade relativa do ar, ainda temos a questão da poluição atmosférica o que pode agravar ainda mais alguns sintomas entre os quais se destacam:

 inflamação das vias aéreas superiores, podendo desencadear sensação de secura e ressecamento da mucosa nasal, sangramento e, obstrução nasal, espirros, dificuldade para respirar, tosse, crises de asma e rinite.
 aumento da possibilidade de ocorrência de conjuntivites alérgicas, com a irritação ocular por ressecamento ressecamento e irritação da pele  sensação de cansaço e falta de ar

Por conta destes problemas o especialista em saúde pública e vigilância sanitária , Rui Dammenhain, recomenda os seguintes cuidados:

 Evite fazer exercícios físicos intensos principalmente em vias de elevado tráfego de veículos;
 Manter hidratação adequada, especialmente em crianças idosos ( cinco à seis copos de água por dia);
 Umidificar o ambiente domiciliar , principalmente o quarto de dormir com o uso de vaporizador, umidificador, recipientes com água, e toalhas úmidas
 Utilizar colírios umidificantes (NUNCA SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA)
 Pingar diariamente cerca de 3 à 4 gotas de soro fisiológico nas narinas
 Usar cremes hidratantes


Fonte: gecom@inbravisa.com.br 
Tel (11)3672.1300


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget