1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Dicas de planejamento financeiro para quem cuida de parentes idosos

13 de junho de 2012 1 comentário
Quem tem um parente idoso sabe que, mais cedo ou mais tarde, ele precisará de algum cuidado especial. Demência, quedas e a própria idade passam a ser um empecilho na vida do idoso e, nessa hora, o parente mais próximo deve estar preparado para se tornar um cuidador. No entanto, cuidar de um idoso demanda tempo, preparo psicológico e dinheiro para arcar com despesas de transporte, medicamentos, avaliações médicas e alimentação e muitos cuidadores acabam pedindo demissão. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos estima que os cuidadores perdem um total de três trilhões de dólares ao saírem dos seus empregos. Aprenda a organizar sua vida financeira para cuidar do parente idoso sem aperto. 

Cuidar de uma pessoa idosa sai caro. Segundo a gerontóloga Aline Elizabete Penha Francisco, "tudo para os idosos é diferenciado, e isso pode sair mais caro. A alimentação deve ser balanceada e muitos já não podem comer qualquer tipo de comida industrializada. Além disso, os medicamentos que eles tomam muitas vezes são caros e eles precisam ir ao médico com frequência. Além disso, o lazer do idoso é meio complicado pois a ideia é levá-lo para fazer o que mais gosta, teatro, etc. E, para o parente que não tem tempo de cuidar do idoso, a presença de um cuidador profissional é fundamental". 

Quem tem um parente idoso precisa se programar e organizar as finanças antes que a necessidade de cuidar dele apareça. Isso evita sustos e gastos excessivos quando a hora chegar. De acordo com Aline, "hoje em dia, a população idosa já está vivendo mais. Famílias organizadas conseguem se planejar financeiramente para arcar com as despesas de cuidar de um parente idoso. O certo é que ela fique sempre em contato com um gerontólogo, que, além de maximizar a qualidade de vida do idoso, irá preparar a família para o que pode acontecer no futuro". 

Quando surge a necessidade de "criar" mais tempo para cuidar de um parente idoso, a primeira solução que muitas pessoas consideram é pedir demissão do atual emprego. O MetLife Mature Market Institute publicou uma pesquisa que revela números impressionantes. Esse estudo descobriu que, nos Estados Unidos, 10 milhões de pessoas que cuidam de pais ou parentes idosos e saem dos seus empregos prematuramente perdem cerca de três trilhões de dólares em salário, aposentadoria e benefícios durante a vida. A média de perda é de 304 mil dólares por pessoa. 

Para ajudar a evitar desgaste financeiro para cuidar de um parente idoso com os custos ocultos do cuidado, a MetLife organizou nove dicas muito úteis para parentes cuidadores.  

1. Pense duas vezes antes de sair do seu emprego para cuidar da pessoa doente, uma vez que isso terá um impacto duradouro nas suas finanças e num futuro emprego. Além de perder seus rendimentos mensais, você também pode perder anos de serviço necessários para ter direito à aposentadoria, ou para receber uma pensão do governo.

2. Verifique com seu empregador quais são os benefícios oferecidos e como você poderia substituí-los caso precise sair do emprego. Seu empregador talvez possa oferecer algumas opções como horário flexível ou licença médica ou familiar para que você possa continuar no emprego e ao mesmo tempo cuidar do seu parente.

3. Avalie o que você tem e as despesas para cuidar do paciente. Considere seus custos atuais para viagens, home care e qualquer outro item de sua responsabilidade. Some todos os custos extras atuais necessários ao cuidado do paciente e separe uma verba para essas despesas.

4. Procure benefícios públicos. Veja se existe algum serviço comunitário de baixo custo ou gratuito, ou mesmo organizações sem fins lucrativos que possam ajudar.

5. Calcule quanto custaria para manter seu ente querido em casa. Existem muitos recursos que permitem que uma pessoa idosa envelheça em casa, como serviços adicionais de entrega de refeições em domicílio, serviços de acompanhante e modificações na residência.

6. Considere contratar os serviços de um gestor de cuidados geriátricos. Este gestor em geral é um assistente social ou enfermeiro que dá serviços de consultoria com avaliação, indicação e monitoramento de um plano de cuidados para idosos.

7. Cuidado com possíveis abusos financeiros. Pessoas idosas, principalmente aquelas que têm alguma deficiência física ou cognitiva, podem ser vulneráveis à exploração inescrupulosa que pode exaurir as economias da família.

8. Converse com seu ente querido sobre questões legais, financeiras e médicas. Consulte a possibilidade de ter uma procuração por tempo determinado ou indeterminado e a execução de um testamento em vida.

9. Poupe um valor para suas próprias necessidades de aposentadoria. Pense em quanto você precisará para manter seu atual estilo de vida depois de se aposentar os especialistas geralmente fixam esse valor em 80% da sua renda atual.



Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

1 comentários:

mile11 disse...

Estou com 60 anos e vivo só,preciso urgente de morar em uma comunidade que eu possa ser cuidado, sofro de diabéti e tenho pressão alta, estou passando dificuldade, com feridas na perna esquerda e com dificuldade para andar. aguardo uma valiosa resposta meu tel. 011 7137-8442. muito obrigado!!!Valdemar

Ocorreu um erro neste gadget