1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

"A epidemia da doença de Alzheimer, é também aqui."

23 de setembro de 2012 1 comentário

"A doença de Alzheimer é uma epidemia internacional afetando um número crescente de famílias em todo o mundo e aqui no Brasil, não é diferente. É uma doença muitas vezes incompreendida, impedindo as pessoas de procurar tratamento médico e garantir o apoio desesperadamente necessário. O estigma por trás de Alzheimer é enorme. Pense no passado, quando o câncer era sussurrado, e a palavra câncer, era substituída por “ aquela doença ruim”, é com isso que estamos lidando.
Pessoas que não querem falar sobre uma doença que está afetando 1 em cada 8 adultos com mais de 65 anos de idade e quase 50 por cento das pessoas com mais de 85.
Setembro é o Mês Mundial de Alzheimer é um momento, aonde se pede para que através da informação, acabar com esse estigma. Comunicar os fatos sobre a demência, com informações precisas para esclarecer equívocos sobre a doença.
Seja aberto e direto sobre o diagnóstico e envolver a pessoa em uma discussão sobre a doença de Alzheimer e da necessidade de métodos de prevenção e tratamento.
Negação da doença por outros é "sobre eles" e não sobre você. Para aqueles que dizem que as pessoas que vivem com a doença de Alzheimer estão simplesmente passando por processo normal de envelhecimento, é um momento perfeito para educá-los.
Conecte-se, busque e dê apoio de outras pessoas que também estão vivendo com a doença ou são cuidadores.
Não há vergonha em ter a doença de Alzheimer - é uma doença.
Fale abertamente sobre isso, falar é educar outras pessoas, passe links, artigos, textos, vídeos que possam ajudar as pessoas a entender a doença de Alzheimer e as suas etapas.
Conte a sua história. Ajude a mudar o estigma da doença de Alzheimer em sua comunidade.

"O fim de Alzheimer começa com a gente."
Abraços,
Silvia Masc




Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

1 comentários:

Brechique da Dodoca disse...

Oi, Silvia!
Esta é uma postagem muito boa!
Tenho, atualmente, uma amiga com o pai com Alzheimer e tenho observado o carinho e a dedicação que esses pacientes necessitam. E nem sempre encontram.
Mas penso que, atualmente, as pessoas já encaram mais a doença com franqueza e vontade de fazer com que as coisas se amenizem.
Bjssssssssssssss, quérida!

Ocorreu um erro neste gadget