1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Geriatria e Gerontologia

3 de maio de 2013 2 comentários
Respondendo à pergunta de leitores, sobre a diferença entre geriatria e gerontologia.


Geriatria

É a especialidade médica que trata de doença de idoso ou de doentes idosos, mas também se preocupa em prolongar a vida com saúde.
Ao longo da vida a capacidade funcional vai reduzindo e na terceira idade é importante manter a independência e prevenir incapacidades, assim garantindo uma boa qualidade de vida. O processo natural do envelhecimento associado as doenças crônicas e a hábitos de vida inadequados são os responsáveis pela limitação do idoso.
Nesta fase é importante focar sempre na prevenção, pois até o idoso aparentemente saudável requer cuidados.

Objetivos da Geriatria
- manter a saúde em idades avançadas.
- manter a funcionalidade.
- prevenir doenças.
- detectar e tratar precocemente as doenças.
- manter o máximo grau de independência do idoso.

Prevenção de doenças nos idosos
- corrigir os hábitos que agridem a saúde (alimentação não balanceada, inatividade física, obesidades, etc...)
- adequar o ambiente doméstico, diminuindo assim o risco de acidentes como quedas e suas conseqüências.
- estimular a prática de atividades físicas aeróbicas para aumento de resistência, força e flexibilidade.
- equilibrar o estado emocional, ampliando a rede de apoio e suporte ao idoso.

Somos considerados idosos quando atingimos os 60 anos ou mais, porém deve-se aproveitar a ciência geriátrica antes de envelhecermos e antes de estarmos doentes, realizando um “check-up geriátrico” preventivo a partir dos 35 anos de idade.
Prevenir ainda é o melhor !


Gerontologia.

Especialista nas questões ligadas ao envelhecimento,

Antes de mais nada, é preciso esclarecer que esta especialidade não está ligada somente à área da saúde, pelo contrário, está aberta a todas as áreas. Um arquiteto pode se especializar e com isso, trabalhar, por exemplo, a questão da acessibilidade dos idosos nos imóveis. Um advogado, um engenheiro, um dentista, um pedagogo, um psicólogo, um cientista social... todos esses profissionais podem direcionar seu trabalho para as questões ligadas ao envelhecimento.
O profissional desta área está apto a contribuir para que o envelhecimento seja um processo saudável, bem-sucedido, assistido e cuidado. Inclusive orientando a família e a sociedade sobre como lidar com o seu idoso, fazendo intervenções e combatendo preconceitos.

No Brasil, a Gerontologia ainda é um campo bem recente. Segundo estimativa da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, são cerca de 300 profissionais em todo o País. “Os cursos de Gerontologia são muito recentes. Há cerca de 5 ou 6 anos é que começaram a se efetivar as especializações”, comenta Naira Dutra Lemos, que é assistente social, gerontóloga, mestre em Ciências da Saúde e presidente do departamento de Gerontologia da SBGG - Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia - seção São Paulo.

FORMAÇÃO

Atualmente, o único curso de graduação em Gerontologia é oferecido pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), da USP Leste. Mas há cursos de especializações e pós-graduação Lato sensu em outras instituições. É importante ressaltar que a especialização em Gerontologia está aberta para profissionais formados em qualquer área.

2 comentários:

Prevent Senior disse...

Bem legal, obrigado pelos esclarecimentos!

Apoio a idosos disse...

Bem explicado!!

Ocorreu um erro neste gadget