1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

LABIRINTITE: Alterações do metabolismo podem desencadear na falta de equilíbrio corporal

27 de setembro de 2013 comente
O sintomas que podem sinalizar problemas no labirinto variam desde tontura, sensação de que tudo está rodando ao redor, desequilíbrio, impressão de estar caindo, sensações de atordoamento ou desorientação. “E não para por aí. Enjoo vômito, sensação de medo, dores de cabeça, zumbido, ansiedade e até desmaios podem sinalizar problemas no labirinto”, aponta o Dr. Alexandre Cercal, otorrinolaringologista.


O especialista explica que o labirinto é uma estrutura extremamente sensível a mudanças vasculares, metabólicas e do estado psíquico e fica localizado no ouvido interno, integrante do sistema vestibular e responsável pela manutenção do equilíbrio corporal. “O equilíbrio corporal faz parte de uma interação do labirinto com outros órgãos do organismo, como os olhos, os músculos, os tendões e as articulações. Todas as informações desses sistemas são repassadas ao cérebro, que processa os dados e controla a estabilidade do corpo”, comenta.

Como o equilíbrio está ligado a várias partes do organismo, as doenças que afetam o labirinto, o cérebro ou outras estruturas ligadas ao sistema vestibular podem ser a causa do problema. “Os sintomas podem ser passageiros, aparecendo e desaparecendo em curtos períodos de tempo, ou ter continuidade por um longo período. O diagnóstico para descobrir a causa exige a realização de diversos exames, desde testes de equilíbrio e auditivos até laboratoriais e radiológicos”, esclarece o médico.

A doença labiríntica pode ser causada por disfunções clínicas como hipertensão, diabetes, alterações da tireoide, inflamação ou infecção do labirinto, e até maus hábitos alimentares, sedentarismo, estresse ou traumatismos. “Durante a consulta o especialista avaliará toda a história clínica do paciente, fará um exame físico minucioso e analisará os exames solicitados para detectar as causas”, ressalta.

Quem sofre com o desequilíbrio corporal deve procurar um otorrinolaringologista, que, após o diagnóstico, fará o encaminhamento para outras especialidades caso seja necessário. “Pelo fato de existir inúmeras causas, o tratamento é diferenciado para cada paciente e deve solucionar todos os problemas diagnosticados relacionados à doença. A utilização de medicamentos, realização pelo médico de certos giros no corpo do paciente, chamadas manobras, mudanças nos hábitos alimentares e a recomendação da prática de exercícios são algumas das prescrições que podem ser feitas ao paciente dependendo do caso”, observa o especialista.

Dr. Alexandre Cercal
Otorrinolaringologista, http://amahotorrino.blogspot.com
Email
: drcercal@yahoo.com.brSinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget