1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Coral carinhoso, cantando formam uma grande família.

23 de junho de 2009 2 comentários

"Nos amamos demais e estamos sempre nos ajudando...é uma Família Maravilhosa". (Leny Cuoco de Carvalho - coralista)

Certa vez, conversando com um amigo que tem como passatempo observar pássaros livres na natureza, perguntei: “Você gosta de olhar os passarinhos cantando de felizes?” Meu amigo respondeu: “Não, eu gosto de observar os passarinhos felizes por estarem cantando”. Essa inversão na frase resume uma questão filosófica de razoável complexidade. Afinal, o passarinho canta porque é feliz ou é feliz porque canta? Meu amigo, que é o especialista, garante que a segunda frase é a verdadeira. (por Eugênio Mussak)

As endorfinas têm efeitos sobre nosso corpo, mas também atuam sobre nossa condição emocional. É um poderoso antidepressivo e estimulante. Que tipo de estímulo? Aqui vem a melhor parte: sob efeito de doses altas de endorfinas, experimentamos a elevação de quatro ótimos estados mentais: bem-estar, autoconfiança, otimismo e serenidade. Não é assim que gostaríamos de nos sentir sempre? Pois bem, quando cantamos produzimos endorfinas. E quando tomamos atitudes firmes, confiantes, otimistas, também.

O compositor Walter Franco, na música “Coração Tranqüilo”, afirma: “Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranqüilo”. É isso o que acontece quando estufamos o peito, abrimos a boca e soltamos o Pavarotti que habita em nós ou quando liberamos a alma, agimos com o coração e produzimos coisas boas e belas. Espantar os males é uma questão de tomar a atitude certa que, assim como cantar, é só ter a coragem de começar.

O pessoal do Coral Carinhoso, tomou essa atitude, e estão aí levando boa música à quem quiser ver, ouvir ou cantar junto.

Eles ensaiam todas as segundas, das 20/22hs na Seara Bendita.
Rua Demóstenes, 834/Campo Belo trav. Vereador José Diniz É necessário apenas ser um pouco afinado e gostar de cantar.

Curriculum do Coral

REGENTE

Maria Alice Gonçalves de Domenico

Natural de São Paulo, iniciou seus estudos de piano aos 8 anos de idade com a prof.a Anayr Gomes Pereira, tendo prosseguido seus estudos com a prof.a Terezinha Waeny e, finalmente, com o prof. José de Souza Lima em Santos.
Cursou o Conservatório Paulista de Canto Orfeônico, em São Paulo, tendo sido aluna do Maestro João Baptista Julião e recebido aulas de regência dos profs. Eliseu Narciso e Martin Brauwieser. Recentemente, participou do Curso Avançado de Regência de Corais, ministrado pelo Prof. Hans-Peter Schürz, de Berlim.
Foi responsável tanto pela educação musical quanto pelo coral das crianças deficientes físicas da Escola “Nossa Senhora de Lourdes” (hoje extinta), de Santos, onde também dirigiu o Coral do “Lar das Moças Cegas” e o “Coral Integração”.
Em São Paulo, participou do Coral do “Conservatório Musical do Brooklin Paulista”, que já esteve sob a regência dos maestros Roberto Tibiriçá e Abel Rocha. Cursou Teoria Musical e História da Música com o prof. Silas de Oliveira e posteriormente com Maria Lucia Santos Diniz. Desde 1982 dirige o “Coral Carinhoso”.

INTEGRANTES DO CORAL

SOPRANOS

Claudete Carriel Valesi
Dirce Castilho
Gisele C. Ferreira
Janice Naman Cardoso
Maria de Lourdes Abrahão
Maria de Lourdes B. Felício
Maria do Carmo C. F. Pereira
Maria Nesília B. Kolm
Maria Zulmira C. Braga
Nair de Oliveira Ferreira
Odete Romano
Rosaly da Rocha Soares
Vera Lúcia A. Pereira

CONTRALTOS

Carmem Lúcia Colturato
Erondina Maria de Jesus
Ilma Ribeiro de Paula Rodrigues
Iny Rovai Cabral
Josanda Teixeira Barbosa
Leny Cuoco de Carvalho
Maria Angélica Martins Costa
Maria Helena Oliveira Rodrigues
Sandra de Oliveira Guaré

TENORES

Clodoaldo Pette
Joaquim P. da Silva
José Edson de Souza Menezes
Nelson Laino Cabral

BAIXOS

Enio de Domenico
Erasmo Carvalho
José Antônio Teixeira Barbosa

2 comentários:

Regina disse...

Parabéns sobre essa matéria, a música é mesmo maravilhosa.
abraços

Silviamantovani disse...

Que grata surpresa ver o Coral Carinhoso aqui.
Você frequenta a Seara Bendita também?

Ocorreu um erro neste gadget