1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Alguns homens ainda resistem aos exames de rotina e à ida ao médico

6 de agosto de 2010 2 comentários
Diferente das mulheres que destinam tempo para cuidar da beleza, mente e saúde, alguns homens ainda resistem aos exames de rotina e à ida ao médico. Segundo o urologista do setor de Disfunções Miccionais do Hospital das Clínicas – FMUSP, Dr. Cristiano Gomes, as principais queixas estão relacionadas aos distúrbios sexuais (impotência e ejaculação precoce), doenças sexualmente transmissíveis, cálculos renais e disfunções urinárias.
De acordo com o especialista, a dificuldade de procurar o médico ainda está muito ligada ao preconceito, embora tenha diminuído gradativamente. “O fato de muitos acreditarem que o exame da próstata é invasivo contribui para isto. No entanto, trata-se de um exame muito simples, rápido e indolor”, afirma. “A mulher tem tido importante papel para despertar essa consciência no homem”.

Na opinião no médico, a imprensa também tem ajudado na mudança de atitude dos homens frente aos exames de prevenção, ao divulgar informações sobre a importância e simplicidade da avaliação.

De acordo com a Dra. Miriam Dambros, coordenadora do Núcleo de Urologia Geriátrica, da Universidade Paulista de São Paulo (Unifesp), “Alguns homens temem os procedimentos aplicados aos exames de próstata. É importante, aos poucos, desmistificar esse conceito, tornando a visita ao urologista uma rotina do homem, assim como a ida ao ginecologista para a mulher”.

Incontinência Urinária - De acordo com dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), estima-se que 19% da população brasileira tenha a Síndrome da Bexiga Hiperativa, acompanhada ou não de Incontinência Urinária.

Um dos mais recentes tratamentos aprovados pela anvisa, em 2009, é o uso de toxina botulínica para tratar a Síndrome da Bexiga Hiperativa. Além de apresentar bons resultados clínicos, promove melhora na qualidade de vida desses pacientes. Aplicada diretamente na bexiga, a substância proporciona relaxamento na musculatura vesical, impedindo as contrações involuntárias que caracterizam a doença.

“O advento da toxina botulínica no tratamento da incontinência urinária (perda involuntária de urina) causada pela bexiga hiperativa, representa uma revolução terapêutica para o problema. Pacientes que não respondiam ao uso de remédios tinham poucas alternativas de tratamento e acabavam tendo que conviver com o problema. O tratamento com a toxina botulínica oferece resultados em 80 a 90% nestes casos, conta Dr. Gomes.

Para o especialista, o tratamento com toxina botulínica auxilia também na recuperação da qualidade de vida. “Sabe-se que pacientes com bexiga hiperativa levantam mais à noite (enquanto dormem) para urinar. Além de causar desconforto e perdas nas horas de sono, o problema está associado a maior probabilidade de quedas e fraturas em idosos”, completa o especialista.

A médica chama atenção para a prevenção e acompanhamento médico para tratar o problema. ”A evolução desses sintomas sem o tratamento adequado, pode provocar graves quadros de infecções urinárias e a perda da função renal”, finaliza Miriam.


Fonte: Portal Unifesp
Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

2 comentários:

Leci Irene disse...

Bom dia, Silvia! Muita coisa tenho aqui para ler...Assim que colocar meu trabalho emdia,passo para ler tudinho de novo!
Beijos

Ministério da saúde disse...

Olá!

Você pode ajudar o Brasil a continuar livre da poliomielite! Ajude a divulgar informações aos papais e mamães, para que eles não se esqueçam de levar seus filhos menores de cinco anos para tomar a segunda dose contra a paralisia infantil, no próximo dia 14. Essa simples atitude faz com que as crianças do nosso país estejam protegidas de uma grave doença.

Caso tenha interesse em ajudar a divulgar a Campanha Nacional de Vacinação Infantil, e para obter mais informações ou materiais da campanha - como o filme e banners -, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br

Obrigado por sua colaboração!
Ministério da Saúde

Ocorreu um erro neste gadget