1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Desrespeito ao consumidor impera, irrita e desgasta

3 de agosto de 2010 8 comentários

Entrei em contato com uma grande empresa de cosméticos, me senti enganada e explicarei as razões.

Vi em um dos catálogos dessa empresa, a promoção de um creme para mãos e cutículas, a empresa oferece um desconto de 53% , solicitei para minha mãe duas unidades do produto, porém recebi a informação da revendedora, que o produto estava em falta e que só viria na próxima campanha e com preço normal sem desconto.

Pois bem, liguei para o serviço 0800 da empresa, esperei quase 10 minutos na linha, (o que já fere o direito do consumidor) e fui atendida por uma moça, que depois de pegar os meus dados, nome, cidade, estado e telefone, me deu a seguinte informação.

Atendente - Senhora, a (empresa) apesar de todos os cálculos, não previu a demanda de forma correta, e de fato o produto acabou.Virá na próxima campanha, com preço normal.

Eu - Ok, mas  eu posso solicitar novamente e receber pelo mesmo valor anunciado no seu catálogo?
Atendente -A senhora pode solicitar, mas não será com o desconto, porque está escrito no catálogo.
Eu - Aonde e o que está escrito isso moça, eu estou na página 125 do seu catálogo.
Atendente - Veja no final do catálogo Sra.

O final do catálogo (contra capa), corresponde a página 188 e em letras minúsculas, conforme a imagem abaixo scaneada, as setas indicam o seguinte texto: "Todos os preços apresentados nesse folheto, são meramente sugeridos, os produtos serão atendidos até o fim dos estoque".



Depois de salientar o fato de que deveria estar na página do produto e em letras no mínimo legíveis, perguntei o que seria feito com a minha reclamação e ouço a pérola.
Atendente - Sra. eu registrei o seu desabafo, mas está escrito que seria até o final da promoção, a Sra. quer o protocolo?
Eu - Que medidas serão tomadas após a minha reclamação?

Atendente: Já foram tomadas Sra. já registrei Sra., a Sra., quer o protocolo?(sic)
Agradeci irônicamente e desliguei é claro, se eu precisasse apenas desabafar, falaria com uma amiga, com um terapeuta, não ficaria um tempo precioso ao telefone “desabafando” com quem nem conheço e principalmente com a representante de uma empresa que age de forma no mínimo incorreta e não reconhece isso.
Resumindo, atendimento ao consumidor pra que? Mas como sou brasileira, algumas vezes até com orgulho, não desisto nunca, vou continuar reclamando os meus direitos,  mesmo quando eles não forem reconhecidos.
E deixo uma pergunta: O fato de estar escrito no final do catálogo, e em letras minúsculas, pra vocês é suficiente?

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

8 comentários:

Beth/Lilás disse...

Muito bem, Silvia, você fez a sua parte e eu também sou assim, não desisto, ligo pra 0800, espero na linha o tempo necessário, argumento, pergunto mais e mais, mas infelizmente é como você relatou - parece que desabafamos com um robô, essas atendentes são orientadas dessa forma para atendimento ao público e tudo fica por isso mesmo, apenas uma novidade, agora você tem um protocolo, um número que, aliás, não sei bem para o que servirá.
O mundo está cada vez mais difícil e perigoso de se viver.
bjs cariocas

Cidadão Danilo disse...

Como o desrespeito é total, é uma enganação, constitui um crime de propaganda enganosa. É uma afronta a informação: "Todos os preços apresentados nesse folheto, são meramente sugeridos, os produtos serão atendidos até o fim dos estoque". Quem sabe qual era o estoque inicial e quantas unidades foram vendidas. Anúncios de de venda de veículos apresentam na TV ao final do anúncio, em letras minúsculas em fração de segundo as concessionárias participantes e as condições da promoção. Tem um posto de combústiveis Carrefour na AV. Tancredo Neves em São Paulo que anuncia gasolina cimum baratinho e por duas vezes parei lá só tinha gasolina aditivada. O que fazem nossos órgãos de proteção ao consumidor e o Ministério Público?
Parabéns, essa matéria dá uma denúncia!

Tati Pastorello disse...

Silvia, o mesmo já aconteceu comigo, e com a mesma empresa, mas numa linha de produtos diferente. Fiquei muito p. da vida na hora, mas não tomei a atitude - corretíssima - que tomou. Pelo visto, sorte minha, que não perdi tanto tempo desabafando com uma atendente despreparada. Mas acho que está na hora de buscarmos nossos direitos sim. Um juizado de pequenas causas pode aconselhar melhor sobre isso. Não sou do time que "coloca na justiça" a torto e a direito, só que acho que precisamos tomar atitudes sim! Respeito não devia ser exigido, devia ser uma atitude natural!
Um beijo.

Nilce disse...

Oi, Sílvia

Nunca! Isso é de propósito. Fico indignada quando isso acontece. Será que não é previsível que terão que ter um estoque enorme, dando um desconto desses?
E no seu caso acho que até tinha, mas acharam que venderam o suficiente.
Costumo comprar de uma grande empresa, pela net, eletrodomésticos com grandes descontos também. Mas nesse caso tem um horário e não "até acabar o estoque". E já cheguei a passar uns minutinhos do horário de compra por problemas na net. Reclamei e recebi o produto com o devido desconto, depois que passei o protocolo das minhas reclamações que fiz para a empresa de suporte.

A maioria das empresas perdeu o respeito com o consumidor mesmo. Temos que protestar, eu acho. Mas, pra quem???

Bjs no coração!

Nilce

Milton T disse...

Que raiva que dá nessas horas.... semana passada tive sorte.

Estava no SAM's Club e vi uma TV de 40" por 1000 e pouco reais. Estava escrito peque o cartão a comapreça ao caixa. Não faço questão, mas ela custa 2 e meio e fui perguntar. O atendente disse que devia ser um erro uma Tv assim barata, mas depois de vários minutos aguardadando, o gerente autorizou a compra, pois o erro ele assumiria.

No Extra um amigo teve uma situação parecida, mas eles não queriam autorizar de jeito nenhum, mas cederam porque ele é advogado e tinha tirado uma foto da etiqueta..

Código do consumidor é claro e não gera dúvidas nenhuma

Luma Rosa disse...

Sílvia, ontem li uma reportagem em que dizia que 60% dos brasileiros não conhecem o PROCON e os que conhecem pouco usam do orgão. Acho que esses desrespeitadores dos direitos do consumidor estão mal acostumados! O PROCON trabalha junto com o Juizado Especial de Pequenas Causas. Basta você ir lá, pegar um protocolo e levar ao juizado.
Eu tive problemas com a assistência técnica de um refrigerador e fui lá, recebi um refrigerador novo e sabe, o próprio juiz me disse as empresas tem pavor das colunas de defesa do consumidor nos jornais e me disse que não tem estresse, rapidinho eles correm para resolver! (rs*) Se tiver o protocolo do seu desabafo e o nome da atendente, então? Boa sorte!! Beijus,

silvia masc disse...

Luma, a minha indignação foi tão grande, quando a atendente deixou claro que a minha reclamação seria apenas registrada, que eu burramente declinei do protocolo, agora percebo que é estratégia, já que sem o protocolo, não poderia reclamar no PROCON, vou reclamar novamente e pedir o protocolo.

obrigada e bjs

ZildaeAntonio disse...

É mesmo uma falta de respeito ao consumidor. Você procedeu da forma certa e com todo o direito de reclamar os seus direitos. Já sofri muitos problemas parecidos, mas insisto e não deixo que, embora idosa, me desrespeitem. Parece uma ironia, mas é verdade quando sabem que estão tratando com um idoso o tratamento geralmente é intolerante e desrespeitoso.
Eu sou brasileira, não desisto nunca!
Um abraço e tudo de bom!

Ocorreu um erro neste gadget