1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Cuidados intensos com os dentes são aliados da saúde na terceira idade

22 de outubro de 2010 1 comentário
DICAS DA ESPECIALISTA

  • idosos independentes devem ser estimulados a realizar a higiene dental sozinhos;




  • idosos parcialmente e totalmente dependentes, necessitam de um "cuidador" que esteja bem orientado para proceder corretamente a higienização bucal.
  • Em dez anos, a expectativa de vida do brasileiro aumentou em cerca de 4,2%, subindo de 70 para 73,1 anos. Por este motivo, a preocupação com a saúde da população nessa faixa etária também vem crescendo. Infelizmente, um dos temas menos debatidos nesse campo é a saúde bucal. Para a cirurgiã dentista Amanda Davanço, especialista em odontogeriatria e responsável pelo atendimento odontológico do Ambulatório do Envelhecimento Bem Sucedido do instituto de Geriatria e Gerontologia da UNIFESP, este é um público que tem necessidades bastante específicas e, por isso, deve receber mais atenção.

    — Está surgindo um 'novo idoso', que se vê e é visto de um modo diferente pelos profissionais da saúde. Ter dentes saudáveis é um aspecto fundamental nesse processo, e envolve alguns fatores: para os independentes, a motivação e a cooperação do paciente e sua habilidade para escovar criteriosamente os seus dentes, e, para o caso dos dependentes, uma orientação cada vez maior aos cuidadores — destaca.

    A especialista explica que, quem se aproxima da terceira idade, geralmente não sabe que terá pela frente um inimigo de nome tão esquisito quanto perigoso, a xerostomia, mais conhecida como boca seca. Com o passar dos anos a saliva, que é indispensável à integridade dos dentes e dos tecidos bucais, tende a diminuir. Para agravar a situação, os idosos, que são os grandes consumidores de remédios no mundo, ingerem medicamentos como analgésicos e sedativos, que inibem o fluxo salivar, e ficam mais expostos à cárie, a problemas nas pontes/ próteses totais, a doenças periodontais (da gengiva), a lesões da mucosa bucal, ao câncer bucal. Portanto, trata-se de uma população que precisa de cuidados e orientações específicas quanto a sua saúde bucal.
    Os idosos independentes devem incorporar ao cotidiano maiores cuidados com a limpeza de dentaduras e pontes móveis. Elas devem ser escovadas com escovas de unha e com detergente neutro, pois cremes dentais têm componentes que causam maior desgaste dos dentes artificiais. Essa prática deve ser realizada após cada refeição e antes de dormir e ao acordar, pois placas bacterianas também se formam sobre as próteses.
    Já os idosos parcialmente e totalmente dependentes, necessitam de um "cuidador" que esteja bem orientado para proceder corretamente a higienização bucal, e também cuidar que a dieta dele tenha carnes, frutas, verduras e legumes, pois a tendência da ingestão de alimentos moles pode debilitar o organismo como um todo.
    — Quando o idoso está acamado, podem ser utilizados abridores de boca para a realização da higienização. Para o enxague, poderá ser utilizada uma seringa descartável com água, onde a cabeça do idoso é direcionada para o lado e para a frente de uma vasilha em que a água irá sendo depositada — ensina Amanda.
    A odontogeriatra chama atenção também para a importância do cuidado com os dentes durante a infância e a vida adulta. Segundo ela, o resultado desse bom hábito é desfrutado na terceira idade.

    — Cuidar bem dos dentes desde cedo significa garantir um futuro com mais sorrisos e alegria, o que fica difícil quando a pessoa chega à terceira idade com dentes faltando, quebrados ou cariados, com a gengiva que sangra e com mau hálito. Com o surgimento do conceito do 'novo idoso', que tem uma qualidade de vida cada vez maior, velho não é aquele com idade avançada, mas aquele que não se cuida — argumenta.

    é natural que, com o passar dos anos, a quantidade de saliva na boca diminua, o que é conhecido com a síndrome da boca seca. O consumo de remédios, especialmente analgésicos e sedativos, ajuda a inibir o fluxo salivar. Qualquer alteração nesse sentido deve ser relatada ao médico;
    dentaduras e pontes móveis devem ser limpas com escovas de unha e com detergente neutro, pois cremes dentais têm componentes que causam maior desgaste dos dentes artificiais;
    escovar os dentes ou higienizar a dentadura ou ponte precisa ser a regra após cada refeição e antes de dormir e ao acordar;

    idosos devem ter em sua dieta carnes, frutas, verduras e legumes, pois a tendência da ingestão de alimentos moles pode debilitar o organismo como um todo;

    há no mercado abridores de boca que auxiliam na limpeza dos dentes de idosos acamados;

    nesses casos, para o enxague, poderá ser utilizada uma seringa descartável com água, onde a cabeça do idoso é direcionada para o lado e para a frente de uma vasilha em que a água irá sendo depositada.

    Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

    1 comentários:

    welze disse...

    mais uma postagem daquelas que deve ser guardada para futuras consultas. muito útil. Quanto às fraldas, minha mãe usou durante seus últimos meses de vida entre nós e era um custo altíssimo, fora o problema de tamanho, pois mamãe era uma mulher grandona e isso tornava mais difícil encontrar um produto que atendesse às suas necessidades. Várias vezes tivemos que mandar fazer sob medida, o que subia mais ainda o preço, Beijos e um final de semana muito bom.

    Ocorreu um erro neste gadget