1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

É aspirina, alguém está servido?

26 de outubro de 2009 3 comentários
LONGEVIDADE

O alerta vai para quem adotou a aspirina como prática diária para prevenção de doenças cardíacas. Segundo os pesquisadores britânicos,do British Heart Foundation o medicamento só é indicado para quem sofre de doenças cardíacas.

A aspirina virou febre, no ano passado, depois que um estudo realizado na Faculdade de Duke, nos Estados Unidos, sugeriu a ingestão diária de um comprimido de aspirina (ácido acetilsalicílico) para prevenir ataques cardíacos e doenças cardiovasculares em geral.

A doutora em medicina pela USP Marisa Campos defende o estudo britânico. "Apenas as pessoas consideradas de alto risco para aterosclerose (doença crônica degenerativa que leva à obstrução das artérias), diabetes, lesões como o infarto, aneurisma de aorta, insuficiência vascular periférica e derrames apresentam benefícios com o uso diário de aspirina", afirma a médica.

A cardiologista explica que a aspirina é um medicamento antiplaquetário, ou seja, inibe a formação do trombo (coágulos nos vasos sanguíneos). "O uso da terapia antiplaquetária na aterosclerose está baseado no conceito de que o entupimento e ruptura das paredes arteriais com acúmulo de gordura são os fatores responsáveis pela manifestação aguda de doenças como o infarto e o acidente vascular cerebral. E este medicamento impediria a reação local", explica ela.

Para quem já sofre de algum tipo de doença cardíaca, a cardiologista recomenda: "Baixas doses, entre 75 e 325 mg, são efetivas para reduzir o risco de infarto agudo do miocárdio, diminuir a mortalidade e a ocorrência de acidente vascular cerebral", aconselha ela. Além de não indicar o uso do medicamento para pessoas que desejam somente prevenir as doenças, Marisa também não recomenda a ingestão do medicamento por pessoas com gastrite ou úlcera hemorrágica, com acidente vascular cerebral hemorrágico, distúrbios de coagulação ou alergia à droga.

Para manter o coração sadio é possível trocar a ida a farmácias, cultivando bons hábitos Evite o cigarro e as bebidas alcoólicas em excesso, controle seu peso, viva com bom humor, combata o estresse do dia-a-dia, valorize os relacionamentos pessoais e pratique atividades físicas, e não faça uso de medicações, sem orientação do seu médico, mesmo aquelas que para você são "fraquinhas" e inofensíveis, já que essas não existem,

Dra. Marisa Campos - Cardiologista

3 comentários:

Heloísa disse...

Sílvia,
Muito interessante, pois a ideia de que é bom tomar aspirina como prevenção generalizou-se.
Beijo.

Cristiane A. Fetter disse...

Vou te dizer uma coisa, não gosto de tomar remédios, aliás até adio o momento de tomar até um analgésico.
Já aqui nos Estados Unidos o povo adora uma bolinha. Vitaminas as mais diversas, em vez de ingerir alimentos saudáveis, ingerem é uma capsula.
Prevenção é a melhor solução, rs.
bjks

Alexander Striemer disse...

Por ordem do meu cardiolista(tenho 5 pontes de safena),tomava cada manha um AAS infantil.Tive de parar de tomar quando descobrirarm problemas renais.
bjs

Ocorreu um erro neste gadget