1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Aposentados investem no trabalho que sempre almejaram

22 de novembro de 2010 4 comentários
Segundo o novo dicionário Aurélio, aposentadoria significa “estado de inatividade de funcionário público ou de empresa particular, ao fim de certo tempo de serviço, com determinado vencimento; reforma”.
Para muitos dos que já passaram dos 60 anos, essa definição pode realmente se encaixar no perfil da busca pela tranquilidade. Mas é também cada vez mais comum que aposentar-se seja sinônimo de recomeçar. De iniciar um novo caminho no mercado por meio do empreendedorismo, da docência nas universidades, das pequenas empresas ou até do ingresso no funcionalismo público.
Independentemente da função, quem chega à melhor idade em busca de trabalho procura qualidade de vida e a realização de sonhos. Segundo Ênio Duarte Pinto (SEBRAE), existem dois momentos nos quais o indivíduo pode investir em projetos ousados: quando ainda é um estudante universitário e depois que encerra o tempo de contribuição. “Na universidade, o jovem ainda não constituiu família e não tem muitas responsabilidades. Por isso, se algo der errado, é só continuar na casa dos pais. Quando se chega à terceira idade, a pessoa já resolveu suas questões financeiras básicas, já comprou casa, pagou os estudos dos filhos e tem um grande ponto a favor: a experiência” define.
Atualmente 6, 4 milhões de pessoas acima dos 60 anos compõem a população economicamente ativa do país.

Mudança de hábitoDe acordo com o diretor-presidente da Homero Reis e Consultores, Homero Reis, escolher novos caminhos, tem se tornado comum entre os aposentados. “A qualidade de vida aumentou. Antes, uma pessoa com 50 anos era idosa, mas, hoje, indivíduos nessa idade estão em plena atividade. O trabalho é uma forma de qualificar a vida. Então, por que não investir no profissional?”, questiona. Além dessa vontade, o mercado está aberto para essas pessoas, sobretudo nas áreas que exigem mais paciência, mais experiência e habilidades específicas.

Os segmentos mais comuns escolhidos pelos que já entraram na terceira idade são o acadêmico, o de voluntariado no terceiro setor, o turístico e o empreendedor. Todos associados ao prazer, já que essas pessoas querem algo que as deixe felizes depois da aposentadoria. Mas uma recomendação dos especialistas é que, para escolher o melhor caminho, sejam levados em conta a saúde e os benefícios reais à vida do idoso. E, para isso, é preciso que a atividade esteja de acordo com o perfil de cada um.

Dicas preciosas
 O que é preciso analisar na hora de escolher a nova ocupação na melhor idade

» Pensar o que traz satisfação, felicidade. Algo que a pessoa realmente goste, mas que não teve a oportunidade de fazer antes da aposentadoria

» Analisar se essa vontade pode ser aplicada em um negócio rentável, algo que dê retorno financeiro

» Ter disposição para correr atrás de cursos, aperfeiçoamento e informações gerais sobre a nova área

» Procurar empresas que possam ajudar na atualização dentro do novo ramo de experiência e que ofereçam certificados

» Sempre procurar ajuda. Não tentar fazer as escolhas sozinho. Buscar referências de consultorias no mercado para não ser enganado

Fonte: Sebrae

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

4 comentários:

Beth/Lilás disse...

Preciso ler isto com calma e passar pro maridex, ele está a um passo desta decisão importante na vida.
bjs cariocas

Leci Irene disse...

hehe... ora pois... eu vou me aposentar daqui a tres anos - já me organizei. Já cheguei a conclusão que mulher tem bem mais a fazer em casa, qdo se aposentar! Todo o meu trabalho até agora foi por gostar de fazer e nunca pela questão financeira. Portanto...

welze disse...

tem gente que faz para se ocupar, mas a grande maioria procura outra ocupação depois de aposentado para complementar a renda. Mas de qq modo, deve ser uma escolha que traga benefício não só financeiro, mas também psicológico.

rosa-branca disse...

Na maioria das situações é por necessidade e não por gostar. Sabe-se que a nivel psicológico o estar sem fazer nada é mais desgastante e por vezes a pessoa não aguenta a falta de ritmo. Beijos com carinho

Ocorreu um erro neste gadget