1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Mulher com 100 anos retorna à escola para aprender a escrever

8 de junho de 2011 2 comentários
Isolina Campos, de Londrina, matriculou-se no curso noturno de alfabetização de adultos ''para não ficar parada''
Rogério Fischer - O Estado de S.Paulo

Gilberto Abelha/Gazeta do Povo
Gilberto Abelha/Gazeta do Povo

Veterana. Isolina é exemplo para os colegas

Entre os 20 alunos do curso noturno de alfabetização de jovens e adultos da Escola Municipal Moacyr Camargo Martins, em Londrina (PR), uma se destaca pela dedicação e perseverança. Aos 100 anos de idade, completados em 25 de maio, Isolina Mendes Campos decidiu aprender a ler e a escrever.

Mineira de Felicina, Isolina conta que começou a estudar em 1998, mas acabou abandonando o curso por problemas de saúde. Voltou agora para não ficar em casa à noite sem fazer nada. "Não gosto de ficar parada. Essa aposentadoria é muito cansativa", diz. "E quero dar o exemplo a quem quer voltar a estudar."
Isolina - que, quando moça, fazia rapadura com os irmãos enquanto o pai cortava cana - é, entre todos os alunos, a que mais exige atenção. "Ela quer saber a toda hora o que significa determinada letra", conta a diretora da escola, Regina Pierotti. Segundo ela, embora Isolina ainda não leia, já aprendeu a escrever seu nome completo. "Ela está sempre sorridente. Só falta às aulas quando está doente."

A aula é a última atividade diária de Isolina, que mora em três cômodos contíguos à casa do filho Raimundo e da nora Zoraide. Ela levanta às 7 horas e faz, diariamente, o serviço da casa. No tempo que resta, costura tapetes com retalhos que recolhe em costureiras.


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

2 comentários:

Turquezza disse...

Que beleza! Eu também nasci num 25 de maio rsrs Também quero passar dos 100!!!
Esta senhorinha é exemplo para tanta gente preguiçosa, não é?
Beijos.

Beth/Lilás disse...

Amiga querida!
Você, como sempre, trazendo temas interessantes e que coloca as pessoas para cima. Adorei e mostrei pra minha mãezinha aqui ao lado, para incentivá-la a não ficar parada e continuar a vida com a sabedoria desta dona Isolina, que maravilha!
grande beijo carioca

Ocorreu um erro neste gadget