1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Gerenciando os problemas do sono do doente de Alzheimer e do seu cuidador - por Silvia Masc

12 de dezembro de 2011 comente

Se você está cuidando de um ente querido que tenha Alzheimer, distúrbios do sono podem tornar um problema para ambos.
Problemas do sono e doença de Alzheimer, muitas vezes andam de mãos dadas. Entenda o que contribui para problemas de sono na doença de Alzheimer. Aqui vamos dar algumas orientações que se seguidas, podem ajudar a promover uma boa noite de sono.
Muitos idosos têm problemas de sono, mas as pessoas que têm Alzheimer muitas vezes têm essa situação de forma agravada. A doença de Alzheimer pode promover um ciclo reverso, causando sonolência diurna e agitação noturna. Esses distúrbios do sono, muitas vezes aumentam à medida que progride a doença de Alzheimer.

Eventualmente, cochilos podem substituir o sono profundo e reparador da noite.
Às vezes, outros problemas de saúde afetam o sono, tais como:
• Apnéia obstrutiva do sono, o que acontece quando os músculos da garganta relaxam durante o sono e obstruir o fluxo de ar através do nariz e da garganta
• Síndrome das pernas inquietas, uma condição que causa desconforto quando sentado ou deitado, o que pode tornar difícil para adormecer ou continuar dormindo
• Depressão



Uma boa noite de sono para o cuidador e para o ente querido cuidado:

• Expor o seu ente querido a algumas horas de luz solar no período da manhã pode melhorar o seu sono à noite.

• Evite cafeína e álcool. Cafeína no refrigerante, chá, café ou outros produtos pode contribuir para insônia, e álcool pode contribuir para a confusão e ansiedade. Se o seu ente querido insiste em ter uma bebida, oferecem um refrigerante em um copo de coquetel familiar ou servir cerveja sem álcool.
• Gerenciar medicamentos.
Descubra o que hora do dia o seu ente querido deve tomar medicamentos - de manhã para as drogas que têm um efeito estimulante, e à noite para as drogas que fazem seu ente querido sonolento. Note-se que pílulas para dormir são geralmente contra indicadas para pessoas que têm Alzheimer. Estes medicamentos podem aumentar a confusão e o risco de quedas.
• Incentivar a atividade física. Planejar os dias incluindo caminhadas e outras atividades físicas, o que pode ajudar a promover um sono melhor à noite. Evite atividades que o deixem excitado ou ansioso.
• Limite de sono diurno. Se o seu ente querido precisa de um cochilo, certifique-se que seja curto e não muito no final do dia. È recomendável que esse cochilo seja no sofá ou em uma cadeira. Se você acha que ficar na cama por muito tempo na parte da manhã contribui para a vigília noturna, despertá-lo mais cedo.
• Estabelecer uma rotina de dormir. Fazer às mesmas coisas da mesma forma todas as noites, como escovar os dentes, usar o banheiro, ouvir música suave, uma massagem suave, é bastante recomendável.

 Se tomar banho ou vestir-se para a cama é difícil, fazê-lo no início do dia. É também importante criar um lugar atraente para dormir. Certifique-se que a temperatura no quarto é confortável. Ligue uma luz de baixa luminosidade. Coloque objetos de segurança, como um cobertor favorito, de fácil acesso.
• Trate as condições subjacentes. Se você suspeitar que uma condição subjacente - como a apnéia do sono, depressão ou dor - está interferindo no sono, consultar o médico dele ou dela. O tratamento pode levar a um sono mais tranquilo para todos.


O que fazer se o seu ente querido acorda durante a noite?

 Não discuta ou fique exigindo explicações, pergunte apenas, quais são as suas necessidades. Gentilmente lembre que a noite é à hora de dormir. Se você encontrá-lo vagando em casa, gentilmente oriente-o para voltar à cama, lembre-se que você precisa dormir, também.
Se você não está dormindo o suficiente, pode não ter a paciência ou a energia necessária para cuidar de alguém que tem Alzheimer. Se possível, ter familiares ou amigos noites alternadas com você.


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget