1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Tristeza, depressão e melancolia, é preciso diferenciar.

21 de janeiro de 2009 6 comentários

Uma tristeza profunda, o ar de quem não se interessa pela vida, a inércia, o olhar perdido no infinito. Quantas vezes personagens da literatura ou da pintura foram retratados assim, ou quantos artistas tinham comportamentos próximos disso. A melancolia, tão apreciada pelo romantismo, pode ser na verdade um grave problema de saúde, um tipo de depressão que, boa parte das vezes, leva à perda da capacidade de sentir prazer pelas atividades diárias, com grande sofrimento para os portadores da doença, em especial os idosos.

De acordo com o especialista em transtornos do humor Teng Chei Tung, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo, é preciso distinguir a tristeza, uma emoção universal, do sofrimento representado pela depressão melancólica, que tem características incapacitantes e não pode ser controlada pelo paciente sozinho, necessitando de tratamento clínico. Segundo o especialista, há cinco tipos principais de depressão: a melancólica, a atípica, a psicótica, a sazonal e a ansiosa. Ele ressalta que a depressão melancólica é uma das menos conhecidas pela população.

— Como pode atingir os idosos, é muitas vezes confundida como uma condição da idade, atribuindo sintomas da melancolia como esquecimento e desânimo a características da velhice, o que não é verdade — diz Tung.

Até bem recentemente, esses pacientes não procuravam os médicos psiquiatras — situação que vem mudando em virtude da maior aceitação dos tratamentos dos males da mente e da divulgação cada vez maior de informações.

— Ainda assim, existem algumas pessoas com quadro de depressão melancólica não identificado — afirma Tung.

De acordo com o psiquiatra, alguns sintomas clássicos desse tipo de depressão são pensamentos negativos, ideia de morte constante, desencanto sem fim, tédio, inatividade e, principalmente, perda de apetite e insônia. Em relação aos outros tipos de depressão, há uma "vantagem" para sua percepção: enquanto as demais podem ser mascaradas, a melancolia é indisfarçável, está constantemente presente no rosto e na expressão do doente.

— Além do abatimento físico que todos notam em função do emagrecimento do indivíduo afirma o especialista.

Prof. Dr.Teng Chei Tung, do
FMUSP - Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas

AS INFORMAÇÕES SOBRE SAÚDE DISPONÍVEIS NESTE BLOG TEM O PAPEL DE ORIENTAR E NUNCA SUBSTITUIR, A RELAÇÃO EXISTENTE ENTRE OS VISITANTES DO BLOG E OS SEUS MÉDICOS E/OU PRESTADORES DE CUIDADOS DE SAÚDE.


6 comentários:

Anonymous disse...

Muito esclarecedor seu post de hoje.
Amei!!!!
beijo no teu coração Silvia.

Guilherme disse...

Via e-mail: Muito interessante esse assunto, se puder explore mais, posso te fornecer material.abraço

Esther disse...

Via e-mail:Silvia, gostei muito desse post, acho que as pessoas dizem com banalidade que estão deprimida, quando ainda bem, estão apenas triste.

Pedro disse...

Via e-mail: Gostei muito, queria saber mais.

Rui disse...

Oi moça, estou adorando o seu blog, será muito útil no futuro..rs bjs

isabel disse...

ola sou a Isabel de Ctba. Meu querido pai esta com 84 anos, eh um presente te-lo em minha vida,ele tem diabetes,hipertensao,artrose no quadril, e para ajudar foi atropelado machucou o ombro e quadril,foi medicado mas esta com sua perna meio presa,Junto de tudo isso esta deprimido,tem momentos que esta conversando e derepente começa a dormir. Sabe nao estou aguentando ve-lo assim ,um homem cheio de vida independente que agora mostra sinal de extremo cansaço. e pareçe que quem esta entrando em depressao sou eu. Nao estou aguentando ve-lo assim, e muito importante na minha vida.um abraço

Ocorreu um erro neste gadget