1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Disposição para brincar o Carnaval combina com uma alimentação saudável

18 de fevereiro de 2012 1 comentário
Para aproveitar todos os dias de diversão, especialistas orientam sobre a necessidade de uma alimentação diferenciada para não estragar a festa.

Para evitar transtornos, algumas recomendações devem ser seguidas. Como no feriado, geralmente, as pessoas viajam, a primeira medida preventiva é tomar cuidado com o lugar onde serão feitas as refeições, para não correr risco de infecções alimentares. “Evite locais que só funcionam na temporada ou comidas de ambulantes. Nesses lugares, a chance de contaminação de alimentos é maior”, explica o clínico geral do Hospital Nossa Senhora das Graças, Dr. Heitor Lagos.

Entre os problemas de saúde mais comuns nesta época do ano identificados nos pronto-socorros dos hospitais estão: a intoxicações por alimentos, diarreia, desidratação e abuso de álcool. “As queixas podem variar dependendo da idade e do comportamento de cada pessoa. O importante é ficar atento aos sintomas. Nos casos em que o vômito, febre alta e diarreia sejam persistentes é fundamental procurar um especialista”, ressalta o médico.

A nutricionista funcional, Juliana Trevilini Garcia lembra que hidratar-se é fundamental. “Durante este período, é necessário que a alimentação seja leve. Hidratar-se sempre, ingerindo dois a três litros de líquidos, incluindo água, água de coco ou sucos de frutas, assim, ajuda a evitar a desidratação”. O grande aliado do Carnaval para manter o pique são os carboidratos (massas, pães, arroz, batata, aveia, quinua), que devem ser consumidos antes de cair na folia. “Esses alimentos garantem energia extra e também se corre menos risco de hipoglicemia e passar mal com o consumo de álcool”, orienta a nutricionista.

Uma alimentação balanceada ao longo do dia, com a combinação de alimentos ricos em carboidratos e proteínas (queijos magros, iogurtes e carnes brancas) também são recomendados. Antes de sair para a diversão, a nutricionista explica que o ideal é evitar os alimentos ricos em gorduras. “Consumir apenas alimentos mais ricos em gordura, como frituras e churrascos, prejudica a digestão, leva à indisposição e cansaço em função da sobrecarga hepática”, frisa.

Segundo o Dr. Lagos, na hora de ingerir bebida alcoólica deve-se preferir as que não são destiladas. “Bebidas como aguardente, vodca, whisky e vinhos, que possuem alto teor alcoólico, deixam a pessoa bêbada rapidamente”, lembra. A qualquer sinal de debilidade decorrente de abuso de álcool, o clínico geral alerta que, é necessário procurar atendimento médico. “Pessoas que não respondem normalmente aos estímulos podem estar com desidratação grave ou hipoglicemia”, alerta.
Fique atento aos sintomas da desidratação.
São eles: 
  • perda da coordenação motora, 
  • secura na boca, 
  • náusea, 
  • tontura, 
  • confusão mental, 
  • dores musculares, 
  • dor de cabeça, 
  • sensação de cansaço, 
  • irritabilidade,
  • palidez, 
  • diminuição do volume de urina,
  • urina escura e baixa pressão arterial. 


“Se o folião ficar desidratado, deve-se ingerir muito líquido e, em casos mais extremos, a pessoa deverá ser encaminhada ao pronto-socorro mais próximo”, enfatiza a nutricionista.

A desidratação após a folia, geralmente, ocorre devido ao consumo excessivo de bebida alcoólica, associado à atividade física e suor intensos e à falta de líquido no organismo. “O álcool tem ação diurética, ou seja, estimula os rins a filtrarem a água do sangue. Assim, uma pessoa que ingere bebida alcoólica elimina mais água na urina do que a quantidade que ingere”, explica a Dra. Juliana.


Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

1 comentários:

✿ chica disse...

Boas dicas!Ótimo carnaval e/ou descanso!!beijos,chica

Ocorreu um erro neste gadget