1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Idosos preferem as pistas centrais para conduzir os seus veículos, porque?

12 de maio de 2012 comente
Você que dirige um automóvel, já deve ter notado frequentemente outros condutores mais idosos circulando pelo meio da estrada, certo? Saiba que isso tem uma explicação.
Leia este post e não perca a sua paciência com esses condutores. 
Tenha calma,dirija com tranquilidade porque, um dia, você também será idoso e chegará, depois, a sua vez de circular no meio das estradas. 
Então, porque existe esta tendência para as pessoas mais velhas conduzirem assim? 

Bom, à medida que vamos envelhecendo, desenvolvemos a tendência de circular nas estradas de forma mais central, porque já não nos sentimos seguros enquanto conduzimos, revelam-nos os investigadores da Universidade de Leeds, no Reino Unido. 
Estes peritos compararam o desempenho das capacidades motoras entre um grupo de voluntários com mais de 60 anos e um grupo de jovens adultos com idades entre os 18 e os 40 anos, que conduziram num simulador de condução por estradas virtuais curvilíneas. 

Descobriram que o grupo mais velho tinha tendência para circular a meio da estrada e apenas nas extremidades quando forçados a conduzir mais depressa, enquanto que o grupo mais novo arriscou mais. 
O Dr. Richard Wilkie, que supervisionou a pesquisa, disse ao jornal britânico The Telegraphque "à medida que você envelhece, as suas capacidades motoras declinam e isto parece ser uma boa maneira de o cérebro o compensar. Variamos mais e ficamos mais lentos nas nossas ações, com menos certezas." 

"O fato das pessoas idosas conduzirem no meio da estrada, significa que o seu sistema está alerta disso e é muito mais seguro para eles do que extremidades. Esta tendência é menos notada nas auto-estradas, porque estão desenhadas para serem largas e seguras, e mais observada nas estradas rurais. 
Uma segunda experiência levou a que se pedisse a um outro grupo de voluntários que desenhassem uma rota com o seu dedo ao longo de um caminho virtual mostrado num écrã de um computador tablet. Este teste mostrou também que as pessoas idosas não se limitam a seguir pelo meio da estrada apenas. 

Rachel Raw, que conduziu o estudo, publicado no Journal of Experimental Psychology: Human Perception and Performance, disse que "os nossos resultados sugerem que esta estratégia de compensação se trata de um fenómeno geral e não apenas ligado à condução de automóveis." 
Parece que as pessoas idosas ajustam os seus movimentos naturalmente, de forma a compensar os seus reduzidos níveis de desempenho. Mas esta compensação só os leva até a um certo ponto, sendo que, quando as condições se apresentam difíceis, por exemplo em caso de estradas com neves, nevoeiro, conduzindo de noite em estradas mal iluminadas, os idosos esforçam-se com dificuldade. 
"Estes resultados podem também ajudar na recuperação de pacientes que sofreram tromboses, mais concretamente na sua capacidade de conduzir, e melhorar o nosso entendimento do cérebro", acrescentaram os investigadores. 
O Dr. Wilkie diz ainda que "isto é muito útil para nós porque ainda estamos a efetuar pesquisas em pacientes que sofreram tromboses e que estão a tentar voltar à condução e que se tratam de pessoas idosas também, portanto estamos a validar esses métodos de compensação no cérebro para ver se nos podem ajudar. 
Artigo original 
Movement control in older adults: Does old age mean middle of the road?Rachael K Raw, Georgios K Kountouriotis, Mark Mon-Williams, Richard M Wilkie AQUI
Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget