1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Informações para fazer da maturidade, uma ótima fase da sua vida.

28 de julho de 2012 comente

Uma reunião de bons conselhos para fazer da maturidade a melhor fase da sua vida

Qual é o segredo para viver uma maturidade plena e tranquila, com mais saúde e alegria? A resposta definitiva para essa pergunta ainda não existe, mas que é possível encurtar o caminho para se chegar lá, disso ninguém duvida. O envelhecimento, hoje, é uma realidade e cada vez mais a sociedade envelhece em todo o mundo. Só no Brasil, os idosos já representam 7,4% da população do país - de acordo com o censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E para que esse número não pare de crescer, eis abaixo alguns conselhos valiosos.
De acordo com a geriatra e presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), Nezilour lobato, a sociedade está cada vez mais consciente de que o envelhecimento é uma realidade, não somente nos países desenvolvidos, mas nos em desenvolvimento. Por isso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas em viver mais e melhor. "As pessoas têm a chance de viver mais e possuem a oportunidade de aproveitar mais a vida com qualidade. Uma pessoa de 50 anos já tem a consciência de que vai viver mais, ou seja, ela deve ir em busca de fatores que contribuam para essa longevidade”, explica.

A psicanalista integrativa Dora Lickunas, 58 anos, esbanja simpatia e bom humor e é um bom exemplo de como viver com mais alegria e saúde. Ela conta que possui um segredo: fazer, na medida do possível, as coisas que gosta. "Eu viajo, caminho e vou ao cinema. Além disso, faço curso de teatro em meio a uma turma de jovens. Nós fazemos uma troca muito grande." – explica Dora.
Na mesma linha de raciocínio está a design de interiores Fabíola Machado. Ela tem 57 anos e conta que é importante ser otimista com a vida, independentemente da família e dos problemas. "É isso que eu faço para minha vida e, quando não faço, me sinto lá em baixo. Ser pessimista, só enxergar o lado ruim da vida contribui para que se faça tudo errado. É um caminho que não tem volta, você vê que não vai conseguir, nada vai dar certo." - explica Fabíola, que também não descuida da boa forma e pratica exercícios todos os dias, entre eles caminhada e musculação.

Ainda de acordo com a médica, são vários os fatores que colaboram para que se viva mais e melhor. "Fatores genéticos, se os pais são mais longevos contribuem para isso fatores ambientais, como por exemplo, se eu moro em um local insalubre, eu tenho chance de viver menos do que uma pessoa que vive em boas condições, por exemplo os fatores ambientais também vão influenciar na saúde, e o mais importante é o estilo de vida, porque, por exemplo, se a pessoa fuma tem mais chances de ter uma doença."

Dora ainda reforça a ideia de que envelhecer bem depende muito da mente e que fazer aquilo que se gosta, sempre com o pensamento positivo, é um dos melhores caminhos para se chegar a um envelhecimento saudável. " "Quem deixa de fazer aquilo que quer ou pensa mais nos outros do que em si mesmo acaba cultivando uma raiva interna e uma baixa autoestima, gerando as doenças psicossomáticas. Que as pessoas não deem o tesouro para os outros, mas que aprendam a procurarem seus próprios tesouros, fazendo o bem para si mesmo. Se você pensa coisas positivas, você concretiza coisas positivas. O que você pensa e fala é concretizado”.

A presidente do SBGG dá, a seguir, alguns conselhos para viver a maturidade com mais alegria e saúde. Confira abaixo:

• Manter atividade mental. Baseado em estudos, manter a mente ativa é importante para a saúde como um todo. A própria escolaridade baixa é um fator de risco para doenças como a doença de Alzheimer.
• Ter uma dieta balanceada e comer o necessário. Estudos mostram que a diminuição da ingestão calórica aumenta a longevidade.
• Não esquecer de beber água. Com o envelhecimento ocorre desidratação das células, alterando o funcionamento do organismo e gerando consequências, levando a um maior risco de desidratação.
• Praticar atividade física. Isso ajuda a combater e prevenir uma série de doenças como a diabetes, osteoporose, depressão e doenças cardiovasculares.
• Dormir bem. O sono é importante, pois está relacionado com a memorização, concentração, além de relaxar e revitalizar todo o organismo. A insônia crônica pode ter impacto negativo nas funções endócrinas e metabólicas. Lembrar daquela sesta depois do almoço é bom.
• Ter uma atividade social. As pessoas devem ter um papel social e dentro da família também.
• Praticar a espiritualidade. Isso ajuda a lidar melhor com emoções, perdas e todos os tipos de sentimentos.
Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget