1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Corpo tem 70% de água; desidratação sobrecarrega organismo

17 de agosto de 2009 comente
longevidade



Considerando a baixa umidade do ar que tem sido frequente esses dias, convêm ficarmos atentos com a nossa hidratação, a água é essencial aos processos bioquímicos do corpo cuja composição é de 70% do líquido. A desidratação contribui para que esses mecanismos não funcionem de forma adequada e compromete algumas funções vitais, entre elas, o funcionamento do coração.




Veja a seguir respostas para as principais dúvidas sobre o assunto.

Quais são os perigos da desidratação?

Com a falta de água, todos os processos metabólicos se alteram. Com isso, pode ocorrer hipotensão arterial (pressão baixa) e sobrecarga do fígado, dos rins e do coração. Em casos extremos, pode levar à morte.

O que ocorre no corpo de uma pessoa desidratada?

Com a redução do volume de água no organismo, o sangue fica mais espesso e pode haver um quadro de baixa pressão arterial. Assim, pode ocorrer confusão mental, cansaço e até mesmo estado de coma. O sangue mais viscoso favorece trombose, infarto do miocardio e derrame, uma vez que não há pressão adequada para o sangue circular.

Quais são os sintomas da desidratação?

O primeiro sintoma é sede. Em seguida, boca seca, olhos secos, sonolência, aumento dos batimentos cardíacos, cansaço, dor muscular, cãibras. Em casos mais graves, ocorre perda das características da pele e dos sentidos e convulsões.

Crianças estão mais sujeitas ao problema?

As crianças são as que mais sofrem, porque não sabem expressar os sintomas e dizer que estão com sede, sobretudo as menores de dois anos de idade. No entanto, os idosos também têm organismo mais sensível e maior dificuldade de manter a hidratação. Os atletas devem estar atentos, pois perdem muita água em um curto período.

Qual é o clima que mais favorece a desidratação?

Ambientes secos e quentes são os que mais propiciam o problema.

Quanto de água deve-se beber por dia?

Em situações normais, cerca de 1,5 litro do líquido (o restante é completado pela alimentação). O indicado é observar a cor da urina: se tem cor amarelo forte é sinal de que a ingestão de água está sendo insuficiente.

Em que situações é preciso beber mais água?

Em casos que aceleram a perda de água pelo organismo: diarreia, calor excessivo, exercícios físicos, diabetes descompensada (que aumenta a vontade de urinar), queimaduras, cirurgias e uso de sondas.

Quando o soro caseiro ou de farmácia é indicado?

Quando a perda de eletrólitos (como o sódio) é importante, o que ocorre no caso de vômitos, diarreias e suor muito intenso. Quando a perda de água é maior do que a capacidade de ingestão do paciente (em caso de vômitos muito intensos, por exemplo), pode ser indicado a infusão de soro pelos vasos sanguíneos.

Existe diferença entre sede normal e algo mais sério?

Não, a não ser que venha acompanhada dos outros sintomas de desidratação. A regra básica é: sentindo sede, é necessário beber água.

Que sinais o corpo dá de que é hora de parar?

Sede intensa, cãibras e cansaço. Atletas, em especial, não devem deixar de beber água com receio de ficarem mais pesados durante uma prova.



0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget