1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Vida sexual Dedicar tempo e energia à relação afetiva traz recompensas

4 de setembro de 2009 comente

longevidade


A vida sexual é um processo de amadurecimento que acompanha o passar dos anos. Sexólogos e terapeutas sexuais são unânimes em afirmar que é possível tornar o sexo melhor com a idade. Mesmo quem é casado com a mesma pessoa há muito tempo pode viver uma aventura erótica contínua. Uma vida sexual satisfatória traz benefícios também em outros aspectos de nossas vidas.

Com o tempo, a maioria das pessoas que chegam à meia-idade sabe o que as agrada e como satisfazer o parceiro. "Um dos melhores aspectos do sexo nessa fase é que muitos de nós somos mais hábeis sexualmente aos 40 do que quando tínhamos 20 anos," diz Ted McIlvenna, sexólogo e diretor do Institute for the Advanced Study of Sexuality, em São Francisco.

Os parceiros devem discutir abertamente sobre as necessidades e fantasias, diz McIlvenna, sabendo que podem descobrir novas maneiras de agradar um ao outro. "Dedique mais tempo ao sexo, indo para a cama mais cedo e aproveitando a noite apenas beijando, afagando e massageando o parceiro, sem ir além," aponta McIlvenna. "O casal pode ter novas sensações e poderá descobrir novas maneiras de sentir prazer sem ter que se preocupar com a penetração, exigida freqüentemente." Quando os amantes buscam outras experiências para sentir prazer, descobrem não apenas a satisfação física, como também novas sensações e mais intimidade com o amante.

Experimentação e Exploração - Liberados da insegurança sexual dos jovens, os amantes cinqüentões levam a vida sexual a novos horizontes, com as diversas explorações. "Imaginem o sexo, sintam o sexo, aprendam a brincar e brinquem com o parceiro," diz Marilyn Lawrence, diretora executiva da American College of Sexologists. Para ela, tudo é válido para enriquecer o sexo: "Experimentos sexuais promovem um sentido de divertimento e faz com que os parceiros encontrem novas sensações sem preocupação."

Um outro segredo é descobrir qual o sentido mais estimulável do parceiro e do próprio indivíduo. Alguns, por exemplo, ficam mais excitados quando vêem filmes eróticos, pela estimulação visual. Outros estudam manuais ilustrados de massagem para buscar novas formas tocar o parceiro. Já alguns amantes ficam envolvidos com uma leitura erótica. E alguns aventureiros utilizam, ainda, "artifícios" sexuais e têm orgasmos sem penetração sexual.


Aceitar a mudança traz a aproximação do parceiro - Ao aceitar que o desempenho sexual (ou do parceiro) está mudando nesta época da vida, é possível começar a trabalhar mente e corpo para que a vida sexual permaneça em alta. John Bancroft, terapeuta sexual e diretor do Kinsey Institute For Sex, Gender & Reproduction at Indiana University, recomenda que casais de meia-idade devem se comunicar mais, ser mais diretos verbal e fisicamente.


Segundo Judith Seifer, diretora da Behavioral Medicine at the West Virginia School of Osteopathic Medicine,
as mulheres necessitam saber que na meia-idade é normal que elas sintam a vagina ressecada. "Para solucionar, elas podem utilizar lubrificantes vaginais e isso aumentará o prazer para seus parceiros também" diz Seifer, acrescentando que muitas mulheres encontram novamente o prazer com a terapia da reposição hormonal.

Os homens de meia-idade precisam saber que é natural - experimentar ereções não tão rígidas, mas é possível mantê-las por mais tempo. Lawrence destaca que eles podem ter um orgasmo sem uma ereção. "Os homens podem aproveitar a vida sexual fazendo mais sexo oral, massagens sensuais, maturbando a parceira, acariciando-a durante o banho. O sexo bom abrange muito mais do que uma relação", diz Lawrence.




Criando ambientes românticos

A pesquisa conduzida por McIlvenna e outros especialistas descobriu que as preliminares se tornam mais importantes para a satisfação sexual à medida que envelhecemos. Presume-se que seja porque os amantes de meia-idade precisam de mais tempo para chegar ao orgasmo do que aos 20 anos, quando poderiam começar a fazer amor após apenas alguns segundos de preliminares.

Para encontrar novamente a excitação, mudar o ambiente é uma boa dica.
"Troque carícias na garagem, no chuveiro, ou fazer sexo no quintal", diz Seifer. A higiene é um item que não pode ser esquecido. Seifer aconselha nunca subestimar o valor de um bom banho ou de uns dentes recentemente escovados para ajudar a seduzir. "A pele limpa e a respiração fresca são fundamentais", ressalta.


Lawrence acrescenta que sexo por telefone pode ser uma grande experiência. "Você pode falar sobre o que fará quando o parceiro voltar para casa, dizer que está preparando o ambiente e criando um clima envolvente." Sair da casa e ir a um motel também pode ser muito estimulável. Lawrence relata que alguns de seus clientes gostam de ir para o motel e de requisitar um jantar do serviço de quarto para criar as preliminares de uma noite romântica.


Os prazeres sensoriais tais como a música bonita do fundo, velas acesas, ou as flores frescas ao lado da cama também "esquentam o clima". "Comece tirando as vestes de seda ou a lingerie, perfume-se e faça uma dança sensual," complementa Lawrence. Surpreender o parceiro no meio da tarde iniciando o sexo nas escadas ou cumprimentá-lo quando ele chegar em casa com um beijo demorado são surpresas que mantêm acesa a chama do sexo.

Mais tempo e oportunidades - Uma coisa é certa: você tem mais tempo livre agora do que quando era jovem. "Use seu tempo livre na meia-idade para fazer mais sexo. Isso deve ser uma prioridade," diz Lawrence. Para assegurar suas apreensões com relação à vida sexual, vale sentar com o parceiro e discutir o tempo livre de modo que inclua diversos interlúdios românticos.

Os casais supõem, freqüentemente, que conhecem as preferências sexuais do parceiro. "Porém, nunca deve-se partir desse pressuposto porque as pessoas mudam constantemente", alerta Bancroft. Uma vida sexual ativa auxilia os casais a descobrir mais aspectos de cada território emocional e erótico do corpo do outro. Bancroft acrescenta que quando a idade vai chegando, o valor do sexo fica redefinido. Os casais que podem ter perdido o hábito de ser namorados devido às demandas cotidianas devem resgatar o romantismo. "O sexo pode ficar melhor com a idade," afirma Lawrence.


FONTE: Mais de 50


LONGEVIDADE

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget