1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Contratando um cuidador

30 de janeiro de 2011 3 comentários
Recebi um e-mail, aonde a remetente me pedia indicações de um cuidador, a que ela havia contratado para cuidar do seu pai idoso com seqüelas severas de um AVC, era “péssima”.

Pensando nisso, e através da minha experiência pessoal em relação aos meus pais, compartilho com vocês o que observei a partir das necessidades deles.

Cuidadores profissionais bem formados são caros, vale refletir antes de contratar.

Quando você perceber que a carga física e emocional de cuidar de um idoso é simplesmente demais para você, o que fazer?

É chegada à hora de tomar algumas decisões.

Os cuidadores, nem sempre são bem formados, navegando na internet vi anúncios de cursos que formam cuidadores em dois finais de semana, há também aqueles alunos que nem mesmo concluem o curso, e já saem por ai ofertando o seu trabalho.

O que contratar?

Se o seu familiar ainda mantiver certo grau de independência, você pode contratar uma auxiliar para cuidar das tarefas domésticas enquanto você cuida dele, ou você pode contratar uma acompanhante para ficar ao seu lado e com isso liberar algumas horas livres pra você. Essas horas livres são de suma importância para aliviar a carga emocional e física que o cuidar de um idoso despende.

Classificação Brasileira de Ocupações sobre a função de cuidador.
Condições gerais de exercício

O trabalho é exercido em domicílios ou instituições cuidadoras de crianças, jovens, adultos e idosos. As atividades são exercidas com alguma forma de supervisão, na condição de trabalho autônomo ou assalariado. Os horários de trabalho são variados: tempo integral, revezamento de turno ou períodos determinados. No caso de cuidadores de indivíduos com alteração de comportamento, estão sujeitos a lidar com situações de agressividade.

Descrição

Acompanhante de idosos, cuidador de pessoas idosas e dependentes, cuidador de idosos domiciliar, cuidador de idosos institucional, gero-sitter.

Formação e experiência
Essas ocupações são acessíveis a pessoas com dois anos de experiência em domicílios ou instituições cuidadoras públicas, privadas ou ONGS, em funções supervisionadas de pajem, mãe-substituta ou auxiliar de cuidador, cuidando de pessoas das mais variadas idades. O acesso ao emprego também ocorre por meio de cursos e treinamentos de formação profissional básicos, concomitante ou após a formação mínima que varia da quarta série do ensino fundamental até o ensino médio. Podem ter acesso os trabalhadores que estão sendo reconvertidos da ocupação de atendente de enfermagem. No caso de atendimento a indivíduos com elevado grau de dependência, exige-se formação na área de saúde, devendo o profissional ser classificado na função de técnico/auxiliar de enfermagem.

Competências pessoais

  • Manter capacidade e preparo fisico, emocional e espiritual
  • Cuidar da sua aparência e higiene pessoal
  • Compreender o processo de envelhecimento e respeitar a privacidade do idoso, assim como as determinações de seus familiares
  • Demonstrar educação e boas maneiras
  • Adaptar-se a diferentes estruturas e padrões familiares e comunitários
  • Respeitar a privacidade da casa
  • Demonstrar sensibilidade e paciência
  • Saber ouvir
  • Perceber e suprir carências afetivas
  • Manter a calma em situações críticas
  • Demonstrar discrição
  • Observar e tomar resoluções
  • Em situações especiais, superar seus limites físicos e emocionais
  • Manter otimismo em situações adversas
  • Reconhecer suas limitações e quando e onde procurar ajuda
  • Demonstrar criatividade
  • Lidar com a agressividade
  • Lidar com seus sentimentos negativos e frustações
  • Lidar com perdas e mortes
  • Buscar informações e orientações técnicas
  • Obedecer normas e estatutos
  • Reciclar-se e atualizar-se por meio de encontros, palestras, cursos e seminários
  • Respeitar a disposição dos objetos de casa
  • Dominar noções primárias de saúde
  • Dominar técnicas de movimentação do idoso para não machucá-lo ou machucar-se
  • Dominar noções de economia e atividade doméstica
  • Dominar noções de educação pedagógica
  • Transmitir valores a partir do próprio exemplo e pela fala
  • Conciliar tempo de trabalho com tempo de folga
  • Doar-se
  • Demonstrar honestidade
  • Conduta moral

  Caso você esteja contratando uma empregada ou dama de companhia, certifique-se de que ela aceitará tarefas como levar o idoso ao banheiro, dar banho e vestí-lo. Se essa pessoa tiver tido experiência anterior com idosos ou em hospitais/clínicas de repouso soma pontos positivos (peça referências e vá conferir).

Reflita sobre a necessidade de um cuidador ou de uma cuidadora, pensando sempre no conforto do idoso(a) à ser cuidado.

Quando devo contratar um enfermeiro(a) ?

Só quando houver um quadro de doença que exija monitoração constante; medicação venosa, sondas etc. Serviços de enfermagem são caros.

Que tipo de referências devo solicitar ?

De preferência, referências vindas de ocupações similares como clínicas de repouso e casas com idosos. Como em toda contratação, você terá que confiar sua casa e seu bem mais precioso, seu familiar, a uma pessoa estranha; assim, todo cuidado é pouco. Procure indicações aos seus amigos e vizinhos, sempre há alguém que conhece ou conheceu um cuidador ou uma casa onde um idoso era acompanhado.

Entrevista com o candidato

Se esse se apresentar como “cuidador profissional” ou enfermeiro (a)

Pedir atestado de conclusão de curso, a partir desse, obter informações sobre o curso, e se não tiver cursado em uma instituição tradicionalmente conhecida, indagar ou pesquisar qual o grau acadêmico dos professores do curso, se informar também sobre a grade curricular. Lembrando que os bem formados são caros, logo exija qualidade.

Observe o aspecto físico no que se refere a higiene e boa impressão de saúde, (dentes em bom estado, cabelos limpos e penteados, trajes limpos e bem passados, unhas limpas etc.)

Além de certificar-se que a pessoa estará à vontade com a tarefa de levar o idoso ao banheiro, banhá-lo e vestí-lo, verifique se o cuidador também terá disponibilidade para eventualmente dormir em sua casa, caso você precise viajar, se é capaz de interpretar e decorar uma tabela de horários para medicamentos e se a pessoa pode ser contatada fora do horário de trabalho em caso de emergências.

E o registro de trabalho, deve ser feito?

Sim, para sua própria segurança e a do cuidador contratado; a categoria e a forma na qual ele irá ser registrado irá variar de ocupação para ocupação. Você pode procurar orientação junto a um escritório contábil, se for o caso. A profissão é reconhecida pelo Ministério de Trabalho e Emprego desde o ano 2000 com todos os direitos de um trabalhador domiciliar e o seu código é 5162-10.

Aonde buscar esses profissionais?

Escolas e Hospitais Escola
Cursos de gerontologia, Curso de Cuidadores e Cursos de Enfermagem.
O Instituto Bandeirante de Educação e Cultura de São Paulo (Ibec) é um dos pioneiros no aperfeiçoamento dos profissionais. Em convênio com a Secretaria do Emprego e Relações de Trabalho e com a Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social (Seads), já diversos cursos gratuitos para cuidadores de idosos e formou muitos alunos.
Lembre-se sempre: o mais importante é fazer com que seu idoso se sinta confortável com a pessoa nova e vice-versa.
Alguns defeitos poderão ser relevados, porém,  falta de respeito e falta de carinho com o idoso são requisitos indispensáveis.

O nosso próximo post será sobre o perfil ideal do cuidador.

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

3 comentários:

welze disse...

que difícil isso. Já passamos por esse problema com mamãe, e não gostaria de estar com essa indecisão novamente. O medo nos faz julgar pessoas as vezes de modo errado . É realmente muito difícil.

Milton T disse...

Comumente nos surpreendemos com notícias de "cuidadores", filmados, maltratando seus pacientes, já que se foi contratado, deve ter dado boa impressão aos responsáveis.

Quando a internação se faz necessária? Muitas vezes, o idoso, involuntariamente pode acabar com um casamento

=

Leci Irene disse...

Silvia, está junto com minha mãe de 82 anos e meu pai de 87 anos, uma menina de 32 anos, que mora ali perto de casa. Ela passa o dia lá. Cuida da casa, da roupa. Cuida da medicação, dá banho na mãe... ela é de um encanto tão grande que por vezes chego a sentir ciúmes da cumplicidade existente entre os tres!!!!!!!!!

Ocorreu um erro neste gadget