1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Turbine a sua memória

27 de agosto de 2014 comente
A capacidade do cérebro de armazenar informações pode ser comparada à performance de um atleta. Entre os 20 e os 30 anos, a memória costuma estar em sua melhor forma. Depois dos 50, a maioria das pessoas começa a notar falhas. Trata-se de um processo normal, lento e gradativo. Com os passar dos anos, fica mais difícil lembrar algumas informações ou reter novas memórias.

O segredo é diversificar as atividades durante o dia. Sem estímulos novos, diminui a capacidade natural que o cérebro tem de criar conexões alternativas entre os neurônios – algo que compensa, ao menos em parte, a perda dessas células nervosas na velhice. Com pequenas adaptações, atividades cotidianas podem trazer benefícios.

Confira as melhores formas de preservar a memória:
1) Mexa-se
- Caminhada e outros exercícios aeróbicos contribuem para manter e melhorar a marcha em idosos;
- Musculação e pilates fortalecem as articulações e retardam a perda de massa muscular. Alongamento e exercícios funcionais melhoram a coordenação.
2) Coma bem
- Grãos integrais, frutas, vegetais e gorduras saudáveis (derivadas de peixe, semente, azeite, etc.) reduzem o risco de problemas cognitivos na velhice.
3) Aprenda sempre
- Desafiar o cérebro e buscar novos conhecimentos é um hábito que deve ser cultivado durante a vida toda.
4) Durma bem
- Dormir bem é essencial para consolidar memórias. Basta uma noite mal dormida para notar que lembrar as coisas fica mais difícil;
- Anote as falhas de memória no dia seguinte e comprove. O cérebro precisa de, no mínimo, seis horas de sono por noite.
 5) Pare de fumar
- O risco de Alzheimer é duas vezes mais alto em pessoas que fumaram mais de dois maços de cigarro por dia durante a meia-idade;
- Entre os que abandonaram o vício ou consumiram menos de meio maço por dia, o risco é similar ao dos que nunca fumaram.
6) Cultive a amizade
- Laços sociais melhoram a capacidade cognitiva dos idosos. Todo apoio é importante, não importa de onde venha: amigos, familiares, cuidadores, etc.;
- A velocidade mental é maior durante conversas em grupo que em atividades solitárias, como a leitura.

Fonte: revista Época 

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget