1.o Colocado "LONGEVIDADE HISTÓRIAS DE VIDA BRADESCO SEGUROS" 2012

Que Brasil receberá a 6a. população de idosos do Planeta? por Silvia Masc

28 de março de 2013 comente
Estava eu em um Centro de Medicina Diagnostica, (assim são chamados hoje os laboratórios de análises clínicas) fiquei observando o quanto os “velhos incomodam e atrapalham” era visível no olhar dos mais jovens sentados confortavelmente. Olhavam os senhores e senhoras de cabelos brancos, em pé atravancando o corredor de passagem e o pegar das senhas com raiva, afinal eles são lentos, não se mancam e formam fila em lugar inadequado.

Velhos chatos? Nãoooooooooo, o que estava errado era a disposição dos guichês, e onde deveria ter o chamado “atendimento especial” era apenas um “remendo” para dizer que havia. 
O local para retirada da senha é comum à todos e fica posicionado atrás aonde os idosos são orientados para formarem uma fila, no 1º. guichê que fica ao lado de um corredor aonde existe um balcão por onde param para um cafezinho as pessoas que já fizeram seus exames e por onde passam todas as pessoas que vão fazer exames ou entregar coletas. 
Observei pessoas impacientes que pediam licença e se irritavam quando não eram prontamente atendidas, esquecendo-se que o índice de surdez(1) em uma fila de idosos pode ser grande. 
As pessoas mais jovens, todas acometidas do “vírusdusonus” e do vírus "educação zero", que os velhos e aqueles com necessidades especiais contagiam, basta pessoas nessas condições por perto, que todo mundo cai em sono profundo, sentadinhos confortavelmente é claro. 

Diante disso me coloco a pensar. 
Que mundo é esse que não respeita os mais velhos, mesmo que eles não sejam os pais ou avós da gente? 
Quem mundo é esse aonde as pessoas não se importam de deixarem uma grávida, muitas vezes prestes a dar a luz, em pé, sem se lembrarem de suas mães e também de si próprias quando estavam grávidas? 
Que mundo é esse que não se impressiona, ao ver uma pessoa de muletas e não oferece uma cadeira? 
Que mundo é esse, onde pessoas frágeis, ou em estado de sofrimento, não recebem de seus semelhantes que estão fortes e saudáveis o ato simples do conforto? 
Que mundo é esse que receberá os mais de um bilhão de sexagenários e os 400 milhões de octogenários (quatro vezes mais que hoje) em 2050? 

E principalmente, que mundo é esse, onde é necessário ter leis, estatuto com força de lei, por algo que era tão natural no passado e mesmo assim as pessoas não cumprem? 

(1) presbiacusia - perda da capacidade auditiva que se produz gradualmente com a idade, normalmente a partir dos 50 anos. Cerca de metade de todas as pessoas acima de 75 anos têm algum grau de perda auditiva relacionada à idade 

Fontes: O Globo, Otoclinic
 e IBGE

Sinta-se em casa e deixe seu comentário.

0 comentários:

Ocorreu um erro neste gadget